22 de junho de 2024

Tráfico de drogas: menor de 16 anos de Paulo Afonso é autor de homicídio em Delmiro Gouveia-AL, diz delegado

Por

Jota Silva - Correio Notícia

Crime foi encomendado por traficante com quem vítima disputava área de tráfico de drogas, segundo delegado

 

Local do crime. Foto: Delegacia Regional de Polícia de Delmiro Gouveia (1ª-DRP)

 

Um adolescente de 16 anos de idade foi que matou Maresval Alves Rocha, conhecido como “Val”, 35, na tarde da sexta-feira (7), por volta das 13h30, na Travessa Presidente Juscelino Kubitschek, no bairro Área Verde, em Delmiro Gouveia. A declaração é do delegado Rodrigo Rocha Cavalcanti, titular da Delegacia Regional de Polícia de Delmiro Gouveia (1ª-DRP).

Segundo o delegado, a investigação da Polícia Civil em conjunto com o 9º Batalhão de Polícia Militar de Delmiro Gouveia (BPM) identificou o autor do crime pouco tempo após o crime. “Testemunhas informaram que viram quando um adolescente a pé se aproximou da vítima, atirou contra ela e fugiu do local”, disse Rodrigo Rocha Cavalcanti.

Conforme Cavalcanti, o assassinato foi encomendado por um traficante que estava disputando com Maresval o tráfico na área. “Esse elemento, que nós já identificamos, deu para o menor a ordem de tirar a vida do desafeto, que, além de ser usuário, também negociava entorpecentes”, afirmou.

Ainda de acordo com o delegado, o adolescente assassino é de Paulo Afonso, na Bahia, mas estava em Delmiro Gouveia há alguns dias, na casa de um namorado. “Inclusive ele fugiu levando uma moto e o telefone celular do namorado”, completou Rodrigo Cavalcanti.

O delegado contou que o namorado do assassino por pouco não foi alvo de pessoas que achavam que ele tinha envolvimento no crime e queriam se vigarem. “A sorte dele é que chegamos a tempo e conseguimos evitar que o pior acontecesse”, disse Cavalcanti.

Com o caso esclarecido e os suspeitos identificados, o delegado adiantou para a reportagem do Correio Notícia que vai encerrar o inquérito e representar contra os suspeitos, que estão foragidos da polícia. “Encaminharemos o caso ao Ministério Público e consequentemente ao Poder Judiciário”, finalizou Rodrigo Cavalcanti.

 

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!