19 de junho de 2024

Ser gentil e não perder o respeito, o dilema dos justos (Francisco Nery Júnior)

Por

Redação, sitepa4

Por Francisco Nery Júnior

Ao atender uma reivindicação de um operário em determinada obra minha, um empresário de sucesso em Paulo Afonso observou o perigo de eu, o seu chefe eventual, ser tomado por bobo. Mantive a minha decisão. Uma decisão sensata e justa ser tomada por bobagem, não seria problema meu, respondi. Em outro encerramento de obra, para o discurso de inauguração, sugeri uma menção à competência e precisão de decisões de um subordinado para imediata discordância de alguém envolvido na empreitada. “Se eu sou tão bom assim, por que você não me dá um aumento?”, poderia ponderar o elogiado, argumentou o envolvido.

Vai ficando claro o dilema de pessoas de bem, como os dois amigos citados, no afã de serem justos e benevolentes sem perder o respeito como acreditamos ser o dilema de muitos dos nossos leitores. Em matéria publicada no Le Figaro de 10.02.23, a jornalista Lena Couffin nos oferece alguns conselhos sobre ser gentil e ajudar aos que nos procuram em nos fazendo respeitar.

Em primeiro lugar, romper com a ideia de sacrifício. Não mais confundir gentileza e sacrifício. Mostrando-se o solicitado muito pródigo, o solicitante estará sempre a exigir mais. Não se trata de fazê-lo sofrer ao dar um não. Trata-se de evitar o sofrimento para você mesmo. Sempre dizer um sim fará o solicitante concluir que os seus recursos são infinitos ou inesgotáveis.

Nada de autonegação. Fundamental continuar ligado aos seus próprios desejos e necessidades. Caso contrário, você será tripudiado e sempre solicitado a acceder.

Fundamental sair do automatismo do sim. Certificar-se se você realmente quer fazer um ato de gentileza ou se o favor está acima das suas forças. Ponderar antes de acceder de repente a uma demanda de ajuda, esperar por alguns minutos antes de aceitar o pedido. Responder a uma mensagem na semana seguinte, por exemplo.

Na impossibilidade de dizer um não redondo, a opção de sugerir uma ajuda na altura da sua capacidade, oferecer outra opção de ajuda, etc.

Aprender a dizer não com segurança inspira mais respeito, da mesma forma que não transigir e exigir respeito são a única forma de ser levado a sério.

 

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!