23 de maio de 2024

Reconciliação entre Evinha e Galinho emociona correligionários e mostra que a mulher na política é fundamental

Por

Ivone Lima/Painel

PAULO AFONSO – O pré-candidato a prefeito de Paulo Afonso, Mário Galinho (PSD), teoricamente tem tudo que preenche o sonho de qualquer um na sua condição: apoio da maioria dos eleitores – até onde se sabe; adesão em massa dos maiores cabos eleitorais do município, entre os quais, o presidente da Câmara Municipal, Zé de Abel (PSD) e mais 6 vereadores. Adesão ainda do empresariado e de seguimentos importantes da sociedade dos setores que vão da economia à igrejas.

E falando em Deus, foi mesmo Ele que, ao criar tudo, inclusive o homem, estabeleceu que, para a completude das coisas era imperioso ela: a mulher. Eis que, de um pedaço da costela surgiu Eva.
É uma metáfora irresistível, mas ficou claro que, por mais vantagens que tenha Galinho, a chegada da vereadora Evinha (Solidariedade), trouxe a grandeza necessária para, sob qualquer ângulo que se possa olhar sua marcha rumo à prefeitura, está completa, porque sobretudo, também ao seu lado há uma mulher politicamente forte.

Uma costura difícil
Reunir os antigos parceiros exigiu dos correligionários de ambos exigiu mais que paciência, foi preciso preservará. Havia resistências e implicâncias para todos os lados.

Ao passar do tempo, com a necessidade bem dividida em ambos os grupos, da parte da vereadora, para ter um partido capilarizado com capacidade de crescer na eleição fazendo mais de um vereador, e, da parte do prefeiturável, de ter uma força feminina testada e aprovada trazendo pluralidade à sua pré-campanha, achou-se um objetivo comum capaz de superar tudo.

Com a aprovação do presidente do Diretório Municipal do Solidariedade, Luiz Neto, respeitoso à condição da irmã, sem nunca ter lhe imposto nada, os três: Neto, Evinha e Galinho voltaram ao que foram há quatro anos: parceiros.

Deus que criou tudo, do homem à mulher e à natureza perfeita, deixou um remédio capaz de curar todas as feridas e dá a condição necessária para planejar o futuro: o perdão.

O perdão na política carrega muitos simbolismos, o primeiro deles é que, se Galinho e Evinha são fortes cada um na sua, juntos podem mais, e resolveram unir forças objetivando reconstruir o município calejado por uma gestão altamente ineficiente.

Está claro que a junção dos políticos não se dá unicamente de forma simbólica. Galinho fez a ponte para o Solidariedade ter, entre os seus pré-candidatos: Tauir Vagner, Paulinho da Igreja, Patrícia e Messon, nomes novos, mas com bagagem eleitoral que deu força inédita à sigla.

Por seu turno, Evinha já começou a defender o projeto de reconstrução assumindo o discurso do grupo de Galinho que, a bem da verdade, foi personificado no seu mandato: política propositiva. Galinho e Evinha, quem ganhou foi a política.

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!