15 de abril de 2024

Paulo Afonso, Glória e Santa Brígida estão entre os 140 municípios afetados pela estiagem na Bahia

Por

Rodrigo Daniel Silva (Bahia Notícias)

O Dedo de Deus é um dos cartões postais do Raso da Catarina, na região de Paulo Afonso. Foto: Divulgação



 

 

Foi publicado no Diário Oficial do Estado deste sábado (28) um decreto do governador da Bahia, Rui Costa (PT), em que declara situação de emergência em 140 municípios afetados pela estiagem. A medida atinge praticamente uma a cada três cidades baianas.

 

No texto, o governo argumenta que a “escassez pluviométrica em determinados municípios baianos tem gerado graves prejuízos às atividades produtivas do Estado”. E a autoriza a “mobilização de todos os órgãos estaduais, no âmbito das suas competências, para enviar esforços no intuito de apoiar as ações de resposta ao desastre, reabilitação do cenário e reconstrução”.

 

MUNICÍPIOS AFETADOS

 

Abaré, Adustina, América Dourada, Anguera, Antas, Antônio Cardoso, Antônio Gonçalves, Araci, Barra, Barra do Mendes, Barro Alto, Biritinga, Bom Jesus da Lapa, Boninal, Boquira, Botuporã, Brejões, Brotas de Macaubas, Brumado, Caem, Caetité, Cafarnaum, Caldeirão Grande, Campo Alegre de Lourdes, Campo Formoso, Canarana, Candeal, Cansanção, Capim Grosso, Caturama, Central, Cícero Dantas, Conceição do Coité, Contendas do Sincorá. Dom Basílio, Érico Cardoso, Euclides da Cunha, Feira de Santana, Filadélfia, Gavião.

 

Gentio do Ouro, Glória, Heliópolis, Iaçu, Ibiassucê, Ibipeba, Ibipitanga, Ibiquera, Ibitiara, Ibititá, Ichu, Ipecaetá, Irajuba, Iramaia, Iraquara, Irará, Itaberaba, Itaguaçu da Bahia, Itaquara, Itatim, Ituaçu, Jaguarari, Jeremoabo, Juazeiro, Jussara, Jussiape, Lafaiete Coutinho, Lagoa Real, Lajedinho, Lamarão, Lençóis, Livramento de Nossa Senhora, Macaúbas, Mairi, Malhada de Pedras, Marcionílio Souza, Miguel Calmon, Mirangaba, Morpará, Mortugaba.

 

Morro do Chapéu, Mulungu do Morro, Mundo Novo, Nova Fátima, Nova Itarana, Nova Redenção, Nova Soure, Novo Triunfo, Ourolândia, Palmeiras, Paramirim, Paulo Afonso, Paratinga, Pé de Serra, Pedro Alexandre, Pilão Arcado, Pindaí, Pindobaçu, Pintadas, Piritiba, Ponto Novo, Presidente Dutra, Quixabeira, Rafael Jambeiro, Retirolândia, Riachão do Jacuípe, Rio do Antônio, Rio do Pires, Rodelas, Ruy Barbosa, Santa Bárbara, Santa Brígida, Santa Inês, Santaluz

 

Santanópolis, Santa Teresinha, São Domingos, São Félix do Coribe, São Gabriel, São José do Jacuípe, Saúde, Senhor do Bonfim, Sento Sé, Serra Preta, Serra do Ramalho, Serrolândia, Sítio do Quinto, Sobradinho, Souto Soares, Tanque Novo, Tanquinho, Tucano, Uibaí, Umburanas, Utinga, Valente, Várzea da Roça, Várzea do Poço, Várzea Nova e Wagner.




 

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Comentários 2

  1. Capitão Paz says:

    O problema, em especial de Paulo Afonso-BA e áreas adjantes, é falta de planejamento, de pensar o futuro. Uma cidade ribeirinha e sua zona rural que ainda é consequência da indústria da seca e seus carros pipas.
    O impactante mesmo é ver essas medidas politiqueiras, a fim de sazonalmente, ano a ano, tirarem proveito de verbas federais e não retribuirem à população.
    Se fosse um gestor do Rio Grande do Sul falando dessa forma, seria perdoavel com certeza.!
    Entretanto, não o é!
    Portanto, analisando que somos, junto com a nossa zona rural, laudeados pelo Velho Chico, e foi um dos anos mais abençoados pela chuva na região, soa como ironia e desconfianca , às ouças ou zuvidos, como diriam os mais antigos, essa “PREOCUPAÇÃO, do governo da Bahia.

  2. De Sá says:

    Que estiagem 3dias de sol? Kkkkkkk

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!