27 de maio de 2024

Marconi, do “Humor em Família”, volta às origens e lança EP com músicas de sofrência; destaque para “Beijadamente assassinado”

Por

Ivone Lima (pa4.com.br)

PAULO AFONSO – O humorista Marconi, do ‘Humor em Família’, antes de o grupo virar fenômeno na internet com histórias engraçadas, numa espécie de série improvisada, tentou entrar no mundo artístico pela música. À época, ainda nos anos 90, foi no embalo da onda sertaneja que dominava o mercado e formou uma dupla com seu irmão: Kássio e Kessio.

A história da família muda porque, agricultores e humildes, os meninos tinham um CD gravado e muitos sonhos na cabeça. Precisavam batalhar um patrocínio para divulgar o trabalho que foi gravado com bastante sacrifício, porém, esbarram no preconceito:

“Eu gravei meu primeiro álbum em 1998. Nós, eu e meu irmão, temos uma caminhada de 22 anos cantando pelos bares da região. E quando você acha que chegou no seu limite, você para. Eu fiquei muito abalado quando gravei o meu primeiro CD. Na ocasião, fui pedir um patrocínio – eu sempre muito simples – peguei minha sandália ‘havaianas’ e fomos de ônibus; quando chegamos a um posto de combustível aqui da cidade, rapaz, eu fui confundido com assaltantes. O segurança me abordou, perguntou o que eu queria – faz muito anos isso- isso me derrubou. Eu nunca havia passado por isso. Eu fiquei com medo, constrangido, e arriei”, relembrou Marconi, em entrevista à Rádio Angiquinho FM (veja entrevista completa aqui).

Perguntado se ele encontrou o segurança do posto, depois do sucesso do Humor em Família, Marconi foi seco: “Não, e não quero nem ver. Se quer me lembro da pessoa. Deus honra!”

Marconi estava ao lado da esposa, Bilu, uma das responsáveis por momentos hilários das tiradas gravadas por eles com situações do cotidiano que, por isso mesmo, gera identificação com o público. O conteúdo do Humor em Família achou a casa adequada nas redes sociais. Hoje o grupo conta com milhares de seguidores no Instagram e TikTok. Além dos milhões de visualizações dos vídeos nas demais redes.

Estabilizados no Humor, Marconi sentiu a necessidade de voltar às origens. “Eu já passei de 3 mil inscritos no You Tube”, conta Marconi, “eles vão lá e deixam mensagens, eu estou muito feliz com isso, além de ‘Beijadamente assassinado’ tem lá outras músicas.”

“Tem apenas 5 dias que eu soltei. Tem lá o EP do ano passado, as pessoas podem baixar. Dessa vez eu fiquei com muita vontade de gravar, e produzir o EP lá em Jatobá-Pernambuco.”

“Além de cantar eu quero levar toda a minha família, fazer um show, tipo stand up. Eu sou pessoa que sonha, fui criado na roça e nunca desisti. E olha que eu já sofri demais, tive todos os motivos para deixar, mas não desamine, não desista. Se está respirando, está com saúde, corra atrás. Hoje eu sou vitorioso, eu trouxe a minha família toda. Deus levantou a todos. Eu só quero transmitir o bem”, disse.

A partir do lançamento de “Beijadamente assassinado” Marconi seguirá com música e humor. “Eu nunca tive apoio de ninguém, não vou mentir, de prefeitura, por exemplo, e hoje eu fico impressionado com o sucesso que a gente faz nessa cidade, com o carinho que as pessoas têm por nós.”

Vejam o sucesso:

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!