5 de julho de 2022

Delegado confirma: Adailton foi morto após discussão por causa de briga entre crianças; filho da vítima teria sido agredido pela mãe de outro menino

Por

Redação (pa4.com.br)

 

Adailton Souza da Silva foi morto a tiros após um desentendimento ocorrido na noite de quinta-feira (5), em Paulo Afonso. Segundo o delegado Eduardo Henrique, responsável pelo SI – Serviço de Investigação da Polícia Civil, a vítima tirava satisfação com uma mulher que teria agredido o filho dele com um tapa no rosto, quando se envolveu em uma confusão e foi baleado. Outras duas pessoas ficaram feridas, sem gravidade.

O caso ocorreu por volta das 20h50, na Rua Arthur de Brito, no bairro Jardim Aeroporto.

O delegado informou que o filho de Adailton teria brigado com o filho da mulher e, por causa disso, ela teria dado um tapa no rosto da criança, que foi para casa chorando. A mãe da criança agredida tirou satisfação com a autora da agressão e elas discutiram.

Em seguida, a mãe da criança que apanhou voltou para casa e contou a situação para o pai do menino, que seguiu para a casa da outra mãe, com uma irmã e uma vizinha. No local, houve uma discussão entre os dois, que eram observados pelo outro filho da mulher que bateu na criança, identificado pelo prenome de Washington.

Quando Adailton saía do local para voltar para casa, ele e Washington se desentenderam. Nesse momento, Washington teria sacado uma arma de fogo e disparado várias vezes. Os tiros atingiram Adailton, que morreu na hora, além da irmã dele e uma terceira pessoa, que testemunhou a confusão. Segundo a polícia, os outros dois baleados não foram atingidos com gravidade.

Após o crime, o autor dos disparos fugiu. Segundo testemunhas, ele teria seguido em direção ao lixão do povoado Boa Esperança. Policiais fizeram buscas no local, mas o suspeito não foi encontrado, até o momento.

 

 

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Comentários 1

  1. francisco jr says:

    O cara comete o crime caso seja preso e julgado como é réu primário pega uma pena leve e muitas vezes vai responder em liberdade ou pega dez anos depois de dois anos fica solto se achando o valentão, a familia do morto que vá sofrer o resto da vida, pois era um pai de familia que trabalhava para sustentar os mesmos. Lamentável, isso é o resultado de politicos que incentivam a violência, o ódio a discriminação um exemplo é o imbecil presidente Bolsonaro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!