5 de março de 2024

Evinha reafirma sua condição de oposição e declara: “Não apoio e nem vou ajudar candidato de prefeitura”

Por

Redação, sitepa4 (via assessoria)

PAULO AFONSO – O enredo para a eleição do próximo ano ganhou um capítulo intenso, após a passagem do governador Jerônimo (PT), pelo município na última semana. A seu pedido, o deputado federal Bacelar (PV) reuniu políticos alinhados a ambos, na última sexta-feira (22/dez) em Salvador, com intuito de fortalecer o grupo.

Todos os envolvidos, entre eles, a vereadora Evinha (Solidariedade), são lideranças que atuam ao lado de Bacelar. A divulgação de uma foto do encontro gerou inúmeras interpretações, boa parte delas equivocadas e temperadas com a antecipação da eleição.

Nesta quarta-feira (27/dez), a vereadora concedeu entrevista à rádio Angiquinho e tratou o assunto, amiúde, e sem deixar margem para dúvidas quanto à sua posição fechada e irredutível de oposição, segundo as suas palavras, não há chance remota de ela coabitar um cenário no qual esteja um candidato governista.

Vale dizer que essa especulação é antiga e ganhou força recentemente com a ida de um ex-colaborador para o governo. Evinha não teve envolvimento no episódio.

“Eu vou apenas reforçar o que o presidente do meu partido (Luiz Neto) repete: eu não serei candidata a vice-prefeita de ninguém. Sou candidata a prefeita. Se lá na frente não for viável a minha candidatura, não tenho paixão nem vaidade nenhuma, eu a retiro e serei candidata a vereadora”, enfatizou.

“Eu acredito que o vereador, se fizer bem o seu trabalho, pode contribuir muito mais que um vice”, acrescentou a vereadora. Sobre apoiar qualquer candidato da prefeitura, é, ainda com as suas palavras “cem por cento descartada a possibilidade.”

Evinha reforça: “São três anos completados agora contestando a gestão, cobrando, fiscalizando e denunciando o que anda de errado, que falta saúde pública com o mínimo de qualidade, cobro emprego, cobro pagamentos, isso nem combina e não há possibilidade.”

O futuro e sobre Mário Galinho

Perguntada se há possibilidade de unir forças com o pré-candidato a prefeito Mário Galinho (PSDB), Evinha esclareceu que essa questão é um desejo maior por parte do eleitor que enxerga em ambos os mesmos propósitos e trajetórias. “Nós dois nascemos e nos mantemos na oposição, somos oposição raiz.”

A vereadora, porém, fez ressalvas: “Há espaço para mim num grupo no qual até o candidato a vice já foi escolhido?, a um ano da eleição já escolheram também o próximo presidente da Câmara?”, diz ela, evidenciando as últimas especulações sobre acordos do pré-candidato que, naturalmente, inviabilizam qualquer tentativa de aumentar o arco de alianças.

Com a insistência do apresentador, Ozildo, para que Evinha abra possibilidade de dialogar com Galinho, ela encerrou a entrevista avisando que “está aberta ao diálogo sobre projetos para Paulo Afonso.”

“Não há problema nenhum em conversar sobre novos projetos para o nosso município, se ele quiser falar, tudo bem.”

Anilton Bastos

Ainda sobre apoios, a vereadora descartou integrar e/ou apoiar uma pré-candidatura a prefeito de Anilton Bastos (MDB).

 

 

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!