5 de julho de 2022

Estudantes são socorridos durante crise coletiva de ansiedade em escola estadual, no Recife

Alunos tiveram crise coletiva de ansiedade em escola estadual no Recife — Foto: Reprodução/WhatsApp

 

Um vídeo mostra o momento em que estudantes de uma escola estadual na Zona Norte do Recife foram socorridos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), durante uma crise coletiva de ansiedade, na sexta-feira (8).

O caso ocorreu na Escola Estadual de Referência em Ensino Médio (Erem) Ageu Magalhães, no bairro de Casa Amarela. Os alunos relataram sintomas como falta de ar, tremor e crises de choro. O pai de uma aluna disse que o cenário era “de filme de terror”.

As imagens mostram ambulâncias estacionadas e vários alunos no chão, alguns deitados e outros sentados, sendo amparados por profissionais do Samu e por outros colegas. No momento em que o vídeo foi gravado, os estudantes que não passaram mal estavam sendo retirados do colégio.

As aulas foram suspensas naquele dia e os alunos, liberados. O vídeo foi borrado para proteger a identidade dos estudantes, em respeito ao Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

A secretaria estadual também declarou que a escola realiza um trabalho voltado à educação emocional dos alunos, incluindo orientações dos jovens e dos responsáveis deles sobre esse tema.

A crise de ansiedade desencadeou uma reação em cadeia que atingiu várias turmas da escola. Em poucos minutos, alunos de outras salas de aula começaram a gritar, e seus gritos podiam ser ouvidos pelos corredores, segundo estudantes que presenciaram o ocorrido.

De acordo com o psicoterapeuta cognitivo-comportamental Igor Lemos, alguns fenômenos psicológicos podem ser desencadeados de forma coletiva. O profissional explicou que existe o chamado “adoecimento partilhado”, que age como “efeito dominó”.

A mãe de uma aluna do 1º ano do ensino médio da escola, que foi atendida pelo Samu depois de passar mal, contou que a filha, de 15 anos, não se sente segura em voltar às aulas nesta segunda (11). “Ela está com medo de ir à escola”, afirmou.

A comerciante Luciana Amorim disse que ficou assustada quando o filho de 15 anos contou o que aconteceu na escola. Segundo ela, o garoto não sentiu nada e foi liberado para ir para casa.

Ela também disse que a crise coletiva de ansiedade teria começado depois que uma aluna perdeu os sentidos e os outros estudantes pensarem que se tratava de algo mais grave. Ela também afirmou que, semanas antes, um aluno teria levado uma arma ao colégio.

Veja o vídeo no insta do pa4 (@sitepa4)

 

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!