5 de julho de 2022

Em nota, Chesf diz que ‘judicializa ocupações irregulares para proteger a vida da população e caso de restaurante é grave’

Por

Redação (pa4.com.br)

Foto: Kaká (pa4.com.br)

 

Depois de ser duramente criticada por tentar, via judicialização, nessa quarta-feira (30), demolir parte da estrutura do restaurante Bela Vista, localizado na Prainha do Candeeiro, às margens do Rio São Francisco, em Paulo Afonso, a Chesf – Companhia Hidrelétrica do São Francisco, enviou uma nota para equipe do sitepa4 explicando os motivos que a levaram a acionar a justiça.

Veja nota na íntegra abaixo:

“As medidas judiciais adotadas visam proteger a vida da população, mantendo a segurança de estruturas de barragens e diques

Para garantir a segurança de toda a população, a Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) mantém ações de monitoramento de todas as suas barragens.

Em Paulo Afonso (BA), município onde estão instaladas cinco usinas hidrelétricas, a Companhia vem reforçando a atuação na Segurança de Barragens, conforme determinações legais, delimitando os diques para evitar construções e atividades irregulares que interferem na manutenção e operação das estruturas.

As barragens e diques foram construídos dentro dos parâmetros de segurança e precisam ser preservados para evitar desastres que prejudicariam a população do município de Paulo Afonso.

A Empresa tem a obrigação de atuar para garantir a Segurança de Barragens e, para tanto, tem adotado as medidas judiciais cabíveis contra as ocupações irregulares.

O caso específico do bar instalado em área de Segurança de Barragem, que utiliza parte do dique 10, é grave, pois, além estar situado em área de concessão, compromete a segurança das estruturas, representando alto risco de acidentes com prejuízo para a Companhia e a população do entorno do empreendimento.

Todas as ações da Chesf para garantir a Segurança de Barragens são necessárias, obedecem à legislação e são subsidiadas de notas técnicas anexadas aos processos judiciais.”

 

Restaurante Bela Vista. Foto: Kaká (pa4.com.br)

 

Veja mais sobre o caso, no instagram do pa4:

 

 

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Comentários 3

  1. Alguém que conhece says:

    Boa tarde !!!
    O que é engraçado é que a Chesf não judicializa também
    as estruturas, com essas mesmas características, localizadas nos municípios de Piranhas – AL e Canindé de São Francisco – SE. Será que por lá o dinheiro está falando mais alto ??

    • Observador! says:

      Lá é barragem, amigo(a)? O que se fala aí é sobre área de segurança de barragem. Mas, a pergunta é: onde estava a Chesf que só veio dar conta disso hoje?

  2. Justiceiro-PA says:

    A Chesf não sabe nem o que está dizendo! Parecendo muito que foi indicação de alguém “incomodado”. Geralmente em desapropriação, várias propriedades são “contempladas”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!