20 de maio de 2024

Onde está a solução para a cidade de Paulo Afonso?

Por

Por: Cecílio Almeida Matos


 


Pergunta cotidiana onde toda manha levantamos e nos perguntamos: o que será dos nosso filhos nesta cidade? Meu filho está em boas companhias, esta fumando maconha ou usando crak?


A falta de opções culturais, de emprego nos leva á reflexões cujos sentimentos em sua maioria tem sido de desesperança.


Como ficam os pobres? De cesta básica e de esmolas? Olhamo-nos uns aos outros nos olhos de cada qual e verificamos a tristeza e desesperança estampada na face, então perguntamo-nos, onde está a solução para a cidade de Paulo Afonso?


Seria nas mãos dos políticos, na tomada de consciência dos cidadãos ou em festas faraônicas a titulo de pão e circo? Nas mãos de Deus?


Sem muita profundidade e sem muitos adjetivos, postamo-nos diante do cotidiano da cidade e chegamos á conclusão de que uma cidade, bonita, um oásis no meio da seca e do sertão, tem soluções pragmáticas. A começar pela escolha política certa na hora do voto, depois pela crescente mudança de posição com pessoas formadoras de opinião, entre elas os estudantes universitários e seus professores. Sabemos o que precisamos e, precisamos de mais saúde, mais escolas, um teatro, um cinema, um melhor centro comercial, mais indústrias, mais comercio, mais bancos, um aeroporto que funcione,mais empregos, mais segurança.


Mais então isto é um problema genérico? Acontece em todo país? Sim, talvez até; porém com uma diferença, Paulo Afonso é uma cidade estratégica que  faz divisa com  03 estados, precisa portanto de melhores malhas rodoviárias (pelo menos conservadas),tem repasse de grandes somas em dinheiro da CHESF, tem água para todos os lados (o que por is só justificaria a criação de um balneário e um verdadeiro centro turístico),tem infra-estrutura (satisfatória) para receber turistas e espaço suficiente para implantação de industrias. Vejam que a cidade foi citada para receber uma USINA NUCLEAR( o que é um absurdo) precisamos de crescimento comercial, porém não precisamos de catástrofes nucleares com a do Japão.


Como então uma cidade como Paulo Afonso, que tem tudo para dar certo, esta amarrada no tempo e no espaço? Primeiro: processo cultural vago, arraigado, preso, á uma falsa idéia de cultura sertaneja onde prevalece a teoria dos “achismos” e que portanto só interessa aos “coronéis”, pois educação e cultura é sinônimo de liberdade e “desescravidão” e para que detém ás rédeas do poder é melhor que as pessoas continuem sob um julgo do que ganharem a liberdade.Segundo: Iniciativa corajosa de políticos e gestores, no sentido de emprender verdadeiramente, atrair construtoras, empresas e grandes lojas (americanas, C&A e etc)


Mais sim, e onde esta a solução? Em suas mãos leitor. Em sua tomada de consciência, em querer se “desescravisar” e aprender a cobrar.A cobrar não só aos políticos não, mais ás autoridade, aprender a erguer a cabeça e se tornar um bom cidadão, bom consumidor, saber onde se efetiva a cidadania e com isto não baixar a cabeça, não se permitir ser humilhado. Se, vou ao ministério publico e ele não resolve,  aprendo a caminhar para a Procuradoria Federal; se não me escutam lá, caminho para o ministro; em fim, temos que aprender a erguer a cabeça e a cobrar nossos direitos;não podemos depositar nossas esperanças em pequenas sacas de comida ou cartões magnéticos que nos concede somas irrisórias de dinheiro á titulo e bolsa família, quando nossos filhos estão desempregados, fumando maconha e roubando o povo nas esquinas.

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!