16 de agosto de 2022

PCdoB confirma apoio a Pinheiro

O diretório municipal do PCdoB bateu o martelo, confirmando a retirada do nome da vereadora Olívia Santana (PCdoB) do páreo sucesório de Salvador. Os comunistas atenderam a um apelo feito na última sexta-feira pelo governador Jaques Wagner (PT), que tentava a todo custo demover o partido da tese de candidatura própria para apoiar a chapa encabeçada pelos deputados federais Walter Pinheiro (prefeito) e Lídice da Mata (vice). Agora, o PCdoB vai referendar a decisão em convenção partidária, que acontece dia 28 de junho, no Centro de Convenções da Bahia.


 


Em nota enviada à imprensa, intitulada “Unidade para conquistar a prefeitura de Salvador”, a direção da sigla diz que a decisão teve como objetivo “reafirmar o papel de protagonista que o partido tem jogado neste processo desde o seu afastamento da prefeitura, no ano passado, e na luta contra a aprovação de um Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano (PDDU) anti-democrático e voltado para a especulação imobiliária”.


 


Risco – Os comunistas reiteraram que, “do nosso ponto de vista, ela (Olívia) seria o nome ideal para representar as forças progressistas na disputa eleitoral e inaugurar um novo ciclo político e administrativo na capital baiana”. “No entanto, consideramos que diante da apresentação de duas candidaturas do mesmo campo, correríamos um grande risco de presenciar a dispersão dos votos de esquerda, o que dificultaria o sucesso de ambas as candidaturas”.


 


Segundo o presidente municipal do PCdoB, Geraldo Galindo, a decisão de recuar foi pautada “na postura de responsabilidade política que tem caracterizado o PCdoB ao longo da sua história”, ou seja, colocando-os como peças de destaque nos processos que levaram às vitórias de Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência e Jaques Wagner ao governo baiano.


 


Com a postura do PCdoB, a frente das esquerdas passa a ser formada oficialmente pelo PT, PSB, PCdoB e PV. Além da majoritária, os comunistas vão coligar na proporcional com o PT. O presidente municipal do partido disse ainda que, apesar do recuo, vão “pressionar o PT até o último momento para que eles dêem o gesto de reciprocidade nas cidades de Juazeiro e Alagoinhas e possam apoiar as nossas candidaturas”.


 

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!