14 de agosto de 2022

Coelba entre as dez piores em índice de satisfação

Brasília – Os consumidores baianos estão entre os menos satisfeitos com o fornecimento de energia elétrica no país. De acordo com o índice da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) que mede a satisfação do consumidor (Iasc), divulgado ontem, a Coelba foi uma das dez distribuidoras que obtiveram uma das menores taxas, entre 64 empresas. Enquanto a média do Nordeste foi de 60,85 pontos, em uma escala que vai de zero a 100, a companhia baiana atingiu 57,60, considerado regular. Nacionalmente, o indicador foi de 65,39 pontos e a empresa que recebeu de seus clientes a melhor nota entre todas as concessionárias do país foi a Companhia Jaguari de Energia, que atua em Jaguariúna (SP), com 82,50.


 


A Aneel também entregou prêmios regionais. Na região Norte, a empresa melhor avaliada foi a Centrais Elétricas de Rondônia (Ceron), com índice de 66,37. No Nordeste, a vencedora foi a Companhia Energética da Borborema (Celb). A concessionária, que atua no interior da Paraíba, recebeu nota 72,72 de seus clientes. Na região Centro-Oeste, na categoria das empresas com mais de 30 mil unidades de consumo, a vitoriosa foi a Centrais Elétricas Mato-grossenses (Cemat), com índice de 66,69 pontos. Na região Sul, a vencedora na categoria das companhias com mais de 400 mil unidades de consumo foi as Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc), 72,25.


Já no Sudeste – no grupo das distribuidoras com mais de 400 mil unidades consumidoras – a vencedora foi a Elektro, empresa que atua no interior de SP, que recebeu de seus clientes o índice 73,24. Na categoria das empresas com até 30 mil consumidores e que estão no Sul, Sudeste e Centro-Oeste, a empresa melhor colocada foi a Companhia Jaguari de Energia, também vencedora do prêmio nacional. O prêmio das empresas que estão no Sul ou Sudeste e que têm entre 30 mil e 400 mil clientes ficou com a Empresa de Distribuição de Energia Vale Paranapanema, cuja pontuação foi 72,84. A Aneel também premiou a Boa Vista Energia, de Roraima, por ter apresentado o maior crescimento de seu índice de um ano para o outro. A pontuação da empresa passou dos 34,38 (2006), para 58,90, em 2007.


 


Metodologia – Para calcular o Iasc, a Aneel contratou a empresa Logos, que, entre janeiro e fevereiro deste ano, entrevistou 19.520 consumidores residenciais em 473 municípios brasileiros sobre o desempenho dos serviços prestados pelas concessionárias em suas respectivas áreas de atuação. A amostra estatística foi proporcional à população atendida em cada área de concessão. Para empresas com até 30 mil unidades consumidoras, foram aplicados 200 questionários; para aquelas entre 30 mil e 400 mil consumidores, 250; entre 400 e um milhão de unidades consumidoras, 320 e acima de um milhão, 450 questionários. (AE)

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!