23 de maio de 2024

Audiência Pública: 95% dos presentes votaram a favor do Toque de Acolher em Paulo Afonso

Por

Autoridades do Executivo, Legislativo, Judiciário, representantes de entidades civis e militares e a população em geral lotaram o auditório do Memorial Chesf, noite de ontem (13/09), onde aconteceu a Audiência Pública que debateu a possível implantação do Toque de Acolher na cidade de Paulo Afonso-Ba.


 


Um dos pontos altos da audiência foi a participação da platéia no debate a respeito do funcionamento da medida. Os que declaravam apoio ao projeto eram ovacionados, por outro lado, os poucos que se manifestaram contra a medida eram vaiados pelo público. Numa votação simbólica feita pelo mestre de cerimônia entre os presentes, 95% apoiaram a implantação do Toque de Acolher no município de Paulo Afonso.


 


A composição da mesa foi formada pelo palestrante José Brandão Neto, juiz que implantou o Toque de Acolher na cidade de Santo Estevão, o vice-prefeto de Paulo Afonso Jugurta Nepomuceno, a presidente da Associação dos Magistrados da Bahia (AMAB), Nartir Dantas, o juiz da Vara da Infância e Juventude de Paulo Afonso, Marley Cunha, o promotor de Justiça Hugo Cassiano, o Tenente Coronel Antônio Rosário – CMT do 20º BPM, do Major Bertoluzzi – CMT da 1ª CIA de Infantaria, a presidente da OAB-Paulo Afonso Isabel Cristina, a professora da FASETE Gerusa e o pastor Jânio Cardoso, presidente do Instituto Esperança. Na platéia, os delegados de polícia Idelbrando Alves e Mirela Santana (Delegacia da Mulher), o educador Gilberto Gomes (Sete de Setembro), vereadores Aroldo do Hospital, Gilson Fernandes, Marquinhos do Hospital, Celso Brito e Ozildo Alves (que foi o mestre de Cerimônia), padres, pastores, entre outras autoridades e lideranças, além da presença da população que foi intensa.


 


Conforme a presidente da AMAB, a portaria do Toque de Acolher é um trabalho grandioso. “A família está perdendo o controle, os filhos estão se afastando do contato da família. Considero o trabalho de Brandão como algo que apresenta resultados e vitorioso”, disse.


 


O juiz da vara da infância e da juventude da comarca de Paulo Afonso, Marley Cunha revelou que não tinha uma opinião formada em relação a medida, porém, após a audiência disse que ficou inclinado a favor do Toque de Acolher, “Eu saio hoje daqui inclinado em favor da medida, porém, sozinho não vou conseguir resolver todos os problemas de Paulo Afonso, a partir de agora, vamos nos reunir e tenho certeza que vou ter o apoio da polícia militar e da prefeitura para conseguirmos colocar esse projeto em prática”.


 


Também declarando apoio à medida protetiva, a presidente da Ordem dos Advogados da Bahia na cidade de Paulo Afonso, Isabel Cristina, afirmou ser favorável a medida. “A OAB abraça a causa e está aí para o que for necessário”, confirmou.


 


Além das autoridades do poder Judiciário, a reportagem também conversou com o pastor Jânio Cardoso que é presidente do Instituto Esperança, onde o mesmo afirmou favorável a medida. “Vejo que a família não é prejudicada pelo Toque de Acolher, observo que ela é uma portaria que devolve a responsabilidade aos pais de cuidarem dos seus filhos, pois se o pai o acompanha dentro de casa, a portaria vai alcançar seu objetivo. Vejo o toque também de outra forma, vejo como prevenção porque a família precisa e está necessitando do poder público e principalmente de Deus”, enfatizou o pastor Jânio. Com informações da Assessoria da Vara da Infância e Juventude da Comarca de Santo Estevão.


WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!