29 de maio de 2024

Parte de quadrilha presa em Alagoas por roubo e receptação de motos é de Paulo Afonso

Por

A equipe do delegado Genilson Souza dos Santos, titular das delegacias de Mata Grande e Canapí, desbaratou neste final de semana, mais uma quadrilha de roubo e receptação de motos no alto Sertão de alagoas. A área de atuação dos meliantes situava-se entre Água Branca e Pariconha.

Dr. Genilson relata que essa operação começou antes do meio dia do sábado (28), após a chegada na 26ªDP de uma dupla de menores que fora presa na BR-423 por policiais rodoviários federais. Os federais, após consultarem o documento da moto, constataram ser a mesma fruto de roubo.



Daí em diante, segundo o delegado Genilson, foram empreendidas várias diligências orientadas pelas informações fornecidas pelos menores, cujos nomes não foram divulgados. “Após depoimento, verificou-se que estes menores fazem parte de uma gang, composta por cinco meliantes, da cidade de Paulo Afonso, precisamente do Bairro Prainha e no momento da prisão, eles estavam indo entregar uma moto encomendada por um dos membros da rede de receptação: Pedro da Conceição do Nascimento, 36 anos, vulgo Petica, morador de Água Branca”, frisou.

No ato da 1ª prisão, Dr. Genilson relata que o Petica, mesmo algemado, tentou fugir, mas caiu e bolou em uma ladeira; onde foi pego novamente e reconduzido até a viatura da PC. “O Petica, por sua vez, apontou o acusado Hernandes Sebastião dos Santos, 59 anos, vulgo “Boião”; morador do Sítio Olaria em Água Branca – preso com uma moto roubada”, revelou o delegado.

O terceiro acusado, maior de idade, a ser preso foi Genival Cavalcante da silva, 19 anos, vulgo “Pimba”, morador do Sítio Tabela – Água Branca.



Por último, a equipe do Dr. Genilson, composta pelo agente Edilson e pelos chefes de operações Jaeudson Carlos e Wellington Santos, dirigiu-se até Pariconha, em busca de Juarez Martins dos Santos, 38 anos. “O acusado evadiu-se antes de nossa chegada à sua residência, mas, no interior da referida, encontramos uma moto, várias peças e acessórios, frutos de desmanche ilegal”, concluiu o policial.

Dr. Genilson informa que a quadrilha negociava motos, vendendo-as a valores irrisórios como R$400,00 e R$ 300,00; além de servir-se de documentos de licenciamento falsificados.



“Este caso agora será investigado pela equipe do Dr. Guilherme Sillero, titular desta delegacia regional” finalizou o delegado Genilson.

Os presos foram todos recolhidos à carceragem da 1ªRegional/26ªDP, onde permanecem à disposição da Justiça Alagoana.

maisnoticias.net.br

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!