29 de maio de 2024

Silvano Wanderley: Alternância de Poder no Brasil

Por

Nunca na história deste País – somente na época do Getulismo, na década de 30 – tivemos uma aceitação popular em torno de um personagem político ou um ideologismo partidário, ao qual estamos vivenciando neste início de século no Brasil.


O papel principal cabe ao atual Presidente Lula de nome popular e tão comum neste País e que o mesmo, mudou e quebrou diversos paradigmas, ou seja, ele mostrou ao longo de sua trajetória política que iria mudar a desempenho de fazer política, de governar de forma simples e ordenada, de tratar os problemas sociais de maneira incisiva – indo direto ao problema – e buscando melhoria contínua para o crescimento econômico do povo e da nação.


 


Hoje este Gestor detém uma das maiores aceitações junto ao povo brasileiro que o coroou e atestou sua forma e maneira de tratar os problemas e seu povo.


 


Ponto para este Presidente sim, pois o mesmo teve a coragem de bater de frente com diversos setores e acima de tudo acabou com certas culturas colonialistas de obter votos e favores que assolavam o povo e a miséria junto às comunidades deste Brasil.


Mas ao tempo que atestamos essa atuação brilhante deste Presidente, devemos atentar para um tema tão importante que é a alternância de Poder, pois poderemos correr o risco de sermos levados por um estilo dogmático e ideológico que chamo de neolulismo, onde somente eles podem governar e ditar regras para o povo.


 


Caso esteja certo em minha teoria – tomara que não – iremos ver um modelo de poder totalmente contrário ao ideal da democracia no Brasil.


 


Sei que o governo Lula tem um projeto que considero importante para este Brasil que cresceu de forma admirável, e, somente para lembrar temos dados sobre o crescimento de nossas exportações, reformas pontuais na economia, no zelo com o erário público – com prisões de grandes medalhões -, fiscalização das verbas públicas, maior e melhor tratamento com a classe C e D, o programa bolsa família com resultados surpreendentes, qualificação do nosso parque industrial, superávits nominais, acesso dos jovens ao Prouni e por aí vai.


 


Mas, temos que ter cautela sobre o querer de alguns que tem sede de poder, pois, temos que atentar se os postulantes possuem cacife para segurar o moral e a vaidade em ser Presidente e elevar os anseios do povo e da democracia em primeiro lugar e esquecer seus projetos pessoais.

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!