18 de agosto de 2022

Presidente da ASCOPA rebate críticas e diz que o município cresce de forma “estupenda”

Em respostas às sucessivas críticas recebidas pelo Diretor da Rádio Bahia Nordeste, Jota Matos (Tico), nos programas de rádio “Primeira Hora” e “Ronda 950”, o Presidente da ASCOPA (Associação Comercial de Paulo Afonso) Érison Barros, escreveu um artigo com o título “Uma Fênix às margens do São Francisco”, onde destaca que o município de “Paulo Afonso depois de um período amargo e cruel, está ressurgindo das cinzas e com muito mais força, com muito mais beleza, com muito mais exuberância…”.


 


 


Quando disse que: “após ter ouvido críticas despojadas de fundamento a respeito da atuação da Associação Comercial de Paulo Afonso, veiculadas em ondas médias…”, Érison deixa claro que o artigo foi direcionado para o diretor da RBN, uma vez que Jota Matos, tem afirmado recentemente no rádio que “segundo uma fonte segura”, o presidente da ASCOPA, exerce um cargo de confiança na Prefeitura Municipal de Paulo Afonso e por conta disso, a prefeitura utiliza gratuitamente a instituição e os seus equipamentos para fazer sucessivas reuniões, enquanto que para outras entidades do município Érison não abre mão em cobrar taxas.


 


Érisson também disparou: “Mas há ainda aqueles incautos observadores que não conseguem perceber esta verdade, e o que é pior, lançam-se a fazer afirmações imbecis, quase que considerando seu público um bando de néscios.”


 


Veja o artigo do presidente da ASCOPA:


 


UMA FÊNIX ÀS MARGENS DO SÃO FRANCISCO


 


A lendária estória grega da ave conhecida por Fênix, parece retratar bem, no estilo metafórico, a história do desenvolvimento econômico de Paulo Afonso. Essa tropologia me veio à mente, após ter ouvido críticas despojadas de fundamento a respeito da atuação da Associação Comercial de Paulo Afonso, veiculadas em ondas médias, por pessoas que desconhecem a verdade e, talvez por isso, fazem afirmações incabíveis.


 


Convido o leitor a viajar no tempo, em quatro décadas atrás, quando aqui nesta cidade, implantava-se, a todo vapor, sob o comando da CHESF, as maiores e mais modernas usinas hidro-elétricas do Norte e Nordeste do país, com investimentos financeiros extraordinários para uma pequena cidade de interior, que acabara de nascer. Com este enorme empreendimento, eis que surge, por consequência natural de uma obra deste vulto, uma série de micros, pequenos e médios negócios, que vão dar corpo a esta linda e exuberante Fênix, chamada Paulo Afonso.


 


Anos dourados fizeram brilhar muitos empresários que aqui investiram lágrimas e suor, mas que fizeram refletir na expansão econômica da cidade, que se destacara dentre tantas outras da região, chegando a ser a metrópole comercial para mais de vinte cidades circunvizinhas. Era a Fênix em seu apogeu. O ápice de seu vigor.


Chegamos à década de noventa, e aquela mesma essência que deu forças e alçou às alturas a bela ave, veio a parar de supri-la, ou melhor, diminuiu significativamente o alimento, durante um período amargo e cruel, levando às cinzas a nossa amada Fênix.


Mas a história continua…, e de fato estamos presenciando Paulo Afonso ressurgir das cinzas. E com muito mais força, com muito mais beleza, com muito mais exuberância.


A cidade, nesses últimos quatro anos, tem crescido de forma estupenda. Que o diga o próprio comércio e os novos empreendimentos que estamos vendo, dia após dia, serem estabelecidos. Para aqueles cujos olhos não vêem, faço questão de citar alguns exemplos, pois assim, quem sabe, podem perceber a noção de grandeza que o município tem abraçado.


No segmento de supermercados, a cidade teve um ganho considerável, após a entrada do G. Barbosa, fazendo despertar nos demais empresários do setor a necessidade de investimentos em seus negócios. E o que vemos hoje, são vários supermercados de grande porte, com um novo estilo, mais arrojado, mais dinâmico e mais voltado para as exigências do novo consumidor. Este é o caso do Supermercado Braga, do Suprave, do Mercado Santa Luzia, do Sendas, entre outros. Eles estão crescendo. Isto é fato incontestável.


No setor de bares e restaurantes a situação não é diferente. Os empresários têm demonstrado sensibilidade às novas tendências, e vêm se adaptando a formas mais atuais de apresentação e atendimento. Um ou outro caso foge a essa realidade, mas é natural. No entanto, temos que observar o que está sendo oferecido atualmente, em comparação a alguns anos atrás. Exemplos desse mercado em crescimento são o novo Visual, o Nativa Grill, o Restaurante Velho Chico, a Pizzaria da Parada, o Restaurante Tambaú, a Pizzaria Espartacus, e o mais novo Katarina’s Bear Hauss. Esses e tantos outros bares, restaurantes e lanchonetes, são protagonistas de um mercado ascendente e que geram inúmeros empregos na nossa cidade e que vestem a camisa do desenvolvimento e do progresso.


Voltando nossa visão para o mercado de hotelaria, ficamos perplexos com o grande avanço que a cidade deu, em tão pouco tempo. Ganhamos várias pousadas, dignas de qualquer viajante, e suprindo com presteza suas necessidades. Entre os hotéis, tivemos melhoramentos significativos, não apenas no número de quartos, mas na qualidade de atendimento e tudo mais que acompanha um bom serviço de hospedaria. Este é o caso do Hotel Samarino, do Hotel Belvedere, da Pousada Energia, do Hotel Residence, da Pousada Portal da Ilha, entre tantos outros que vêm surgindo a cada dia. Os recursos investidos nesse segmento demonstram claramente que se trata de um mercado em alta e que promete grandes avanços com o estímulo ao turismo em Paulo Afonso. Vale acreditar!

Em respostas às sucessivas críticas recebidas pelo Diretor da Rádio Bahia Nordeste, Jota Matos (Tico), nos programas de rádio “Primeira Hora” e “Ronda 950”, o Presidente da ASCOPA (Associação Comercial de Paulo Afonso) Érison Barros, escreveu um artigo com o título “Uma Fênix às margens do São Francisco”, onde destaca que o município de “Paulo Afonso depois de um período amargo e cruel, está ressurgindo das cinzas e com muito mais força, com muito mais beleza, com muito mais exuberância…”.


 


 


Quando disse que: “após ter ouvido críticas despojadas de fundamento a respeito da atuação da Associação Comercial de Paulo Afonso, veiculadas em ondas médias…”, Érison deixa claro que o artigo foi direcionado para o diretor da RBN, uma vez que Jota Matos, tem afirmado recentemente no rádio que “segundo uma fonte segura”, o presidente da ASCOPA, exerce um cargo de confiança na Prefeitura Municipal de Paulo Afonso e por conta disso, a prefeitura utiliza gratuitamente a instituição e os seus equipamentos para fazer sucessivas reuniões, enquanto que para outras entidades do município Érison não abre mão em cobrar taxas.


 


Érisson também disparou: “Mas há ainda aqueles incautos observadores que não conseguem perceber esta verdade, e o que é pior, lançam-se a fazer afirmações imbecis, quase que considerando seu público um bando de néscios.”


 


Veja o artigo do presidente da ASCOPA:


 


UMA FÊNIX ÀS MARGENS DO SÃO FRANCISCO


 


A lendária estória grega da ave conhecida por Fênix, parece retratar bem, no estilo metafórico, a história do desenvolvimento econômico de Paulo Afonso. Essa tropologia me veio à mente, após ter ouvido críticas despojadas de fundamento a respeito da atuação da Associação Comercial de Paulo Afonso, veiculadas em ondas médias, por pessoas que desconhecem a verdade e, talvez por isso, fazem afirmações incabíveis.


 


Convido o leitor a viajar no tempo, em quatro décadas atrás, quando aqui nesta cidade, implantava-se, a todo vapor, sob o comando da CHESF, as maiores e mais modernas usinas hidro-elétricas do Norte e Nordeste do país, com investimentos financeiros extraordinários para uma pequena cidade de interior, que acabara de nascer. Com este enorme empreendimento, eis que surge, por consequência natural de uma obra deste vulto, uma série de micros, pequenos e médios negócios, que vão dar corpo a esta linda e exuberante Fênix, chamada Paulo Afonso.


 


Anos dourados fizeram brilhar muitos empresários que aqui investiram lágrimas e suor, mas que fizeram refletir na expansão econômica da cidade, que se destacara dentre tantas outras da região, chegando a ser a metrópole comercial para mais de vinte cidades circunvizinhas. Era a Fênix em seu apogeu. O ápice de seu vigor.


Chegamos à década de noventa, e aquela mesma essência que deu forças e alçou às alturas a bela ave, veio a parar de supri-la, ou melhor, diminuiu significativamente o alimento, durante um período amargo e cruel, levando às cinzas a nossa amada Fênix.


Mas a história continua…, e de fato estamos presenciando Paulo Afonso ressurgir das cinzas. E com muito mais força, com muito mais beleza, com muito mais exuberância.


A cidade, nesses últimos quatro anos, tem crescido de forma estupenda. Que o diga o próprio comércio e os novos empreendimentos que estamos vendo, dia após dia, serem estabelecidos. Para aqueles cujos olhos não vêem, faço questão de citar alguns exemplos, pois assim, quem sabe, podem perceber a noção de grandeza que o município tem abraçado.


No segmento de supermercados, a cidade teve um ganho considerável, após a entrada do G. Barbosa, fazendo despertar nos demais empresários do setor a necessidade de investimentos em seus negócios. E o que vemos hoje, são vários supermercados de grande porte, com um novo estilo, mais arrojado, mais dinâmico e mais voltado para as exigências do novo consumidor. Este é o caso do Supermercado Braga, do Suprave, do Mercado Santa Luzia, do Sendas, entre outros. Eles estão crescendo. Isto é fato incontestável.


No setor de bares e restaurantes a situação não é diferente. Os empresários têm demonstrado sensibilidade às novas tendências, e vêm se adaptando a formas mais atuais de apresentação e atendimento. Um ou outro caso foge a essa realidade, mas é natural. No entanto, temos que observar o que está sendo oferecido atualmente, em comparação a alguns anos atrás. Exemplos desse mercado em crescimento são o novo Visual, o Nativa Grill, o Restaurante Velho Chico, a Pizzaria da Parada, o Restaurante Tambaú, a Pizzaria Espartacus, e o mais novo Katarina’s Bear Hauss. Esses e tantos outros bares, restaurantes e lanchonetes, são protagonistas de um mercado ascendente e que geram inúmeros empregos na nossa cidade e que vestem a camisa do desenvolvimento e do progresso.


Voltando nossa visão para o mercado de hotelaria, ficamos perplexos com o grande avanço que a cidade deu, em tão pouco tempo. Ganhamos várias pousadas, dignas de qualquer viajante, e suprindo com presteza suas necessidades. Entre os hotéis, tivemos melhoramentos significativos, não apenas no número de quartos, mas na qualidade de atendimento e tudo mais que acompanha um bom serviço de hospedaria. Este é o caso do Hotel Samarino, do Hotel Belvedere, da Pousada Energia, do Hotel Residence, da Pousada Portal da Ilha, entre tantos outros que vêm surgindo a cada dia. Os recursos investidos nesse segmento demonstram claramente que se trata de um mercado em alta e que promete grandes avanços com o estímulo ao turismo em Paulo Afonso. Vale acreditar!

Em respostas às sucessivas críticas recebidas pelo Diretor da Rádio Bahia Nordeste, Jota Matos (Tico), nos programas de rádio “Primeira Hora” e “Ronda 950”, o Presidente da ASCOPA (Associação Comercial de Paulo Afonso) Érison Barros, escreveu um artigo com o título “Uma Fênix às margens do São Francisco”, onde destaca que o município de “Paulo Afonso depois de um período amargo e cruel, está ressurgindo das cinzas e com muito mais força, com muito mais beleza, com muito mais exuberância…”.


 


 


Quando disse que: “após ter ouvido críticas despojadas de fundamento a respeito da atuação da Associação Comercial de Paulo Afonso, veiculadas em ondas médias…”, Érison deixa claro que o artigo foi direcionado para o diretor da RBN, uma vez que Jota Matos, tem afirmado recentemente no rádio que “segundo uma fonte segura”, o presidente da ASCOPA, exerce um cargo de confiança na Prefeitura Municipal de Paulo Afonso e por conta disso, a prefeitura utiliza gratuitamente a instituição e os seus equipamentos para fazer sucessivas reuniões, enquanto que para outras entidades do município Érison não abre mão em cobrar taxas.


 


Érisson também disparou: “Mas há ainda aqueles incautos observadores que não conseguem perceber esta verdade, e o que é pior, lançam-se a fazer afirmações imbecis, quase que considerando seu público um bando de néscios.”


 


Veja o artigo do presidente da ASCOPA:


 


UMA FÊNIX ÀS MARGENS DO SÃO FRANCISCO


 


A lendária estória grega da ave conhecida por Fênix, parece retratar bem, no estilo metafórico, a história do desenvolvimento econômico de Paulo Afonso. Essa tropologia me veio à mente, após ter ouvido críticas despojadas de fundamento a respeito da atuação da Associação Comercial de Paulo Afonso, veiculadas em ondas médias, por pessoas que desconhecem a verdade e, talvez por isso, fazem afirmações incabíveis.


 


Convido o leitor a viajar no tempo, em quatro décadas atrás, quando aqui nesta cidade, implantava-se, a todo vapor, sob o comando da CHESF, as maiores e mais modernas usinas hidro-elétricas do Norte e Nordeste do país, com investimentos financeiros extraordinários para uma pequena cidade de interior, que acabara de nascer. Com este enorme empreendimento, eis que surge, por consequência natural de uma obra deste vulto, uma série de micros, pequenos e médios negócios, que vão dar corpo a esta linda e exuberante Fênix, chamada Paulo Afonso.


 


Anos dourados fizeram brilhar muitos empresários que aqui investiram lágrimas e suor, mas que fizeram refletir na expansão econômica da cidade, que se destacara dentre tantas outras da região, chegando a ser a metrópole comercial para mais de vinte cidades circunvizinhas. Era a Fênix em seu apogeu. O ápice de seu vigor.


Chegamos à década de noventa, e aquela mesma essência que deu forças e alçou às alturas a bela ave, veio a parar de supri-la, ou melhor, diminuiu significativamente o alimento, durante um período amargo e cruel, levando às cinzas a nossa amada Fênix.


Mas a história continua…, e de fato estamos presenciando Paulo Afonso ressurgir das cinzas. E com muito mais força, com muito mais beleza, com muito mais exuberância.


A cidade, nesses últimos quatro anos, tem crescido de forma estupenda. Que o diga o próprio comércio e os novos empreendimentos que estamos vendo, dia após dia, serem estabelecidos. Para aqueles cujos olhos não vêem, faço questão de citar alguns exemplos, pois assim, quem sabe, podem perceber a noção de grandeza que o município tem abraçado.


No segmento de supermercados, a cidade teve um ganho considerável, após a entrada do G. Barbosa, fazendo despertar nos demais empresários do setor a necessidade de investimentos em seus negócios. E o que vemos hoje, são vários supermercados de grande porte, com um novo estilo, mais arrojado, mais dinâmico e mais voltado para as exigências do novo consumidor. Este é o caso do Supermercado Braga, do Suprave, do Mercado Santa Luzia, do Sendas, entre outros. Eles estão crescendo. Isto é fato incontestável.


No setor de bares e r

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!