14 de abril de 2024

Agentes de Saúde anunciam greve para pressionar Anilton a abrir concurso público (Fotos)

Por

Josélia Maria – presidente dos agentes comunitários de saúde de Paulo Afonso, é uma pessoa serena, fala pausadamente e passa sempre tranquilidade e segurança. Na sessão ordinária da Câmara Municipal desta segunda-feira (28), Josélia e seus companheiros foram saber o óbvio dos parlamentares: o que os senhores fizeram?

É uma pergunta simples que faz muita diferença. Ninguém quer mais saber de blá, blá, blá, havendo condições e, mais que isto, a necessidade, por que o prefeito de Paulo Afonso, Anilton Bastos Pereira (PDT), até hoje – e vale dizer que não somente para agentes de saúde – não faz este bendito concurso público?

Entrou no seu último ano de governo, sem poder contratar, impedido pela justiça, porque passou todo este tempo sem se quer mencionar o dito cujo.

“Estamos querendo às respostas, neste período qual vereador foi saber o que está acontecendo? Por que está demorando? Nós não aguentamos mais. Estas pessoas que estão aí não suportam mais trabalhar acima do que determina a portaria, a Casa foi alertada sobre a situação”, lembrou Josélia.

Josélia Maria – presidente dos agentes comunitários de saúde de Paulo Afonso fala na tribuna da Câmara

A falta de concurso público na prefeitura de Paulo Afonso, já passou pela fase da revolta, da descrença, chegando ao conformismo. Algumas categorias estão clamando, e de forma determinada resolveram agir: anunciaram greve, quem sofrerá com isto é a população.

Isto mesmo que os senhores leem, com dengue, zika e chicugunha maltratando o povo, os agentes comunitários de saúde – hoje fazendo o enfrentamento à doença, vão parar.

“Ninguém entende o porquê não temos o reajuste no nosso plano de cargos e salários?, que desfalque financeiro é este? Nosso plano está pronto há dois anos, não é justo, essas pessoas aqui, querem que acumulemos em nosso trabalho na atenção básica, a prevenção do mosquito transmissor da dengue”, completou Josélia.

Josélia disse que o trabalho é mal feito, foi aplaudida efusivamente pelos colegas, e quem tem olhos para ver que enxergue o mal que faz uma Câmara que não consegue transmitir de forma firme e continua os anseios do povo.

A pauta do concurso público, antes de tudo, é uma necessidade daqueles que estes representam. Como explicar aos agentes comunitários de saúde e, a mais de 120 mil habitantes, que estão ali, um, dois, três mandatos, sem fazer absolutamente nada para pressionar o executivo a cumprir a lei.

Aos 48 minutos do segundo tempo, o líder da oposição, Edson Oliveira (PP) redigiu um requerimento, aprovado por todos, exigindo urgência na questão. Faz-me rir.

Nada disso comove ninguém, os agentes de saúde, insatisfeitos, entrarão em greve a partir da próxima quinta–feira (31). “Vamos começar um movimento e vamos parar nesse período e depois uma assembleia para decidirmos se continuamos, caso não haja êxito”, informou Josélia ao Programa Radar 89, da Delmiro FM.

Oposição

Bom, o líder da oposição “oficial” – adiante trataremos o assunto -, agiu, por assim dizer, fez o requerimento pedindo urgência. A oposição não oficial, mais aguda no discurso, aqui representada pelos peemedebistas Luiz Aureliano e Antônio Alexandre desmembraram o cerne da questão:

“Esse prefeito que está aí ele é contra concurso, detesta concurso, a prefeitura de Paulo Afonso – a informação é do Ministério Público – fizeram um TAC – Termo de Ajuste de Conduta, o prefeito, o procurador do município, Dr. Flávio Henrique, e o Ministério Público, no ano passado, para elaboração de um concurso, em maio os novos agentes já eram para tomar posse”, disse Luiz Aureliano.

Vereador Luiz Aureliano (PMDB) voltou a criticar a administração municipal

A propósito, o projeto de lei aprovado na Casa, que atualizava o Conselho Municipal de Saúde, segundo informou Luiz Aureliano, foi anulado:

“Ministério Público Federal foi para cima, Ministério Público Estadual também, e o prefeito recuou, ia dar posse aos apaniguados dele representando os usuários e precisou recuar”.

Governo

A informação de Luiz Aureliano não foi desmentida pelo líder do governo, Marconi Daniel (PV). Este, porém, assegurou que o governo está fazendo o mapeamento para ter a certeza da defasagem.

“A Secretaria de Saúde está fazendo este levantamento para dizer quais são as áreas que estão em defasagem, para que, em caráter de urgência, através da Procuradoria, possa dar parecer à abertura de um edital para o concurso público dos agentes comunitários de saúde de Paulo Afonso”.

Marconi Daniel (PV) – Líder do Governo na Câmara

Daniel disse ainda que não faria da sessão um palanque, e que a prefeitura não se posiciona contrária às pautas da categoria.

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!