21 de abril de 2024

Conselho Municipal de Saúde decide entrar com representação no MPF e MPE contra prefeitura de Paulo Afonso

Por

Certamente o provérbio do antigo Lácio não se aplica à Saúde Pública na “capital da energia” que nunca e em tempo algum esteve tão fraca e doente. Enquanto na ex 10ª DIRES, de responsabilidade objetiva do Estado, faltam remédios vitais e de alto custo para transplantados e patologias psicossomáticas e convulsivas, o governo do PT, nababescamente, patrocina carnaval em Salvador e até no Rio de Janeiro.

Em Paulo Afonso, nesta terça, 16/02/16, o atuante Conselho Municipal de Saúde (CMS) em reunião na Casa dos Conselhos  com as presenças de representantes da Prefeitura, da OAB, da Vigilância Sanitária Estadual e da Imprensa, representada apenas pelas Rádios Delmiro AM e FM e o sítio eletrônico, www.ozildoalves.com.br; mostrou o resultado da visita técnica efetuada no dia 15 de janeiro deste nas dependências do Hospital Municipal (HMPA), situado no complexo BTN, e constatou in loco inúmeras e bizarras irregularidades no vilipêndio e no sucateamento do citado hospital, provavelmente pra entregá-lo à privatização, segundo o administrador do local que parecia estar na berlinda à proporção que os slides eram mostrados.

Inexistência de Alvará Sanitário, extintores de incêndio e remédios vencidos, (soro fisiológico com até três anos), falta de médicos especializados e de funcionários, serviço de refrigeração de medicamentos inadequado e sem controle de temperaturas e até paredes com rachaduras no centro cirúrgico reformado recentemente, além da falta de higiene e de esterilização gritantes, entre outras aberrações encontradas.

Contudo, segundo o Dr. Ghiarone G. Santiago, presidente CMSM, que irá entrar com representação nos MPF (Ministério Público Estadual) e MPE (Ministério Público Federal) pleiteando também a interdição imediata do Centro Cirúrgico do HMPA, o mais aberrante é o contrato para remoção de pacientes que não está sendo cumprido pela empresa Blue Life quando inexiste livro de controle e registro das inúmeras remoções, muitas vezes desnecessárias e para centros que não são adequados, além da equipe desfalcada de profissionais especializados.

Neste contexto só resta dizer que algo de podre acontece no reino da Insalubridade Pública na suposta “cidade da energia”.

Em 1º plano, Guiarone Santiago – Presidente do Conselho
 

 

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!