17 de abril de 2024

Populares encontram cabeça de homem sem o corpo em Olho D’água do Casado

Por

Uma cena macabra foi vista por moradores do Sítio Riacho Seco, município de Olho D’água do Casado, uma cabeça de um homem que ainda não foi identificado foi encontrada jogada em um matagal. O fato aconteceu no início da noite deste sábado (6), mas a polícia só ficou sabendo no final do dia, depois que uma pessoa decidiu comunicar.

De acordo com as primeiras informações, apuradas pela reportagem do portal Radar 89, através do Cabo PM Josinaldo, a parte do corpo humano, teria sido vista por volta das 20h, por moradores do lugarejo. Com medo da cena e de se tornarem testemunhas, as pessoas não quiseram ligar para a polícia. Ao saber da notícia, um homem que tinha acabado de chegar do trabalho, decidiu ligar para o Grupamento de Polícia Militar (GPM) de Olho D’água do Casado e comunicou sobre o sinistro.

A equipe formada pelos Cabos da PM Josinaldo, Sátiro, Ilton e Joseildo foi até o local e encontrou a cabeça em um cercado, há cerca de dois metros da estrada de barro que dá acesso ao sítio.

Nenhum documento que pudesse identificar o rapaz que aparenta ter mais de 40 anos foi encontrado. No local os militares tomaram conhecimento que os restos mortais estão em uma localidade conhecida como rede luz, devido ao local ser de difícil acesso, os militares suspenderam as buscas e aguardarão o nascer do sol para ir até o suposto local onde encontra-se o restante.

Em entrevista a nossa reportagem o delegado regional Rodrigo Rocha Cavalcanti disse que a polícia irá se empenhar para elucidar o crime. “Uma barbárie como essa não pode deixar de dar uma resposta a sociedade”. Questionado se o motivo do crime pode ter alguma relação com o tráfico de drogas ou outros crimes o delegado disse que ainda é muito cedo para informar o motivo. “Estamos empenhados para primeiro identificar a vítima, em seguida daremos início ao inquérito policial, para sabermos o motivo e os possíveis autores.” Questionado mais uma vez sobre a colocação de ‘autores do crime’, o “xerife do sertão” disse ser muito impossível a participação de somente uma pessoa.

Se alguém tiver informações do restos mortais e do crime, denuncie através do (181), sua identidade não será revelada.

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!