5 de julho de 2022

Entrevista com Rizelda da Silva – Graduada da Fasete

O homem se diz superior por ter o título de racional, porém quando o mesmo mata o seu semelhante por qualquer motivo, (mesmo que não exista justificativa para tirar a vida do outro), está sendo racional?


 


Partindo deste questionamento, o site www.ozildoalves.com.br – Paulo Afonso Agora – tomou a iniciativa de destacar na Seção “É da Terra”  uma das graduadas em Letras da FASETE, Rizelda da Silva Beserra, a qual teve seu trabalho monográfico intitulado “A metáfora animal em Bichos de Miguel Torga”, apresentado e aprovado pela banca examinadora daquela instituição de ensino.


 


Rizelda concedeu a seguinte entrevista para o site:


 


O.A.: De que trata o seu trabalho científico?


 


R.S.B.: Bem, o meu trabalho de final de curso teve um cunho ecocrítico e foi elaborado a partir da análise do livro Bichos de Miguel Torga, um escritor e autor português ainda pouco conhecido no Brasil, para tanto meu trabalho foi intitulado “A metáfora animal em Bichos de Miguel Torga”.


 


O.A.: O que diz o livro Bichos e o que levou você a analisá-lo?


 


R.S.B.: O autor traz neste livro 14 contos, dos quais 10 são de protagonistas animais e 4 tendo como protagonista o homem. Os contos que falam dos animais têm o objetivo de mostrar ao leitor o dia-a-dia dos seres humanos, o escritor relata que não existe uma fronteira entre animal e humano, ambos são vistos por Torga como iguais, e comungam de uma mesma argamassa de vida.


O escolhi por se tratar de um livro de contos no qual o meio ambiente é transcrito de forma literária, colocando o homem e os bichos num mesmo espaço, ambos fazendo parte de um mesmo conjunto.


 


O.A.: Na sua opinião o homem é um ser superior?


 


R.S.B.: O homem se diz superior por ter o título de racional, porém quando o mesmo mata o seu semelhante por qualquer motivo, (mesmo que não exista justificativa para tirar a vida do outro), está sendo racional? Isso nos faz refletir sobre essa real superioridade dele, pois ao agir dessa maneira ele próprio coloca-se abaixo dos animais, portanto, não acredito que o homem seja um ser superior, até porque ele necessita do conjunto no qual está inserido para sobreviver.


 


O.A.: E os animais, você acha que são seres racionais?


 


R.S.B.: O que se sabe é que os animais são taxados como seres irracionais, dizem que eles não pensam e que somente ao homem foi dado este dom, mas existem vários casos onde se percebe a forma inteligente dos bichos de organizarem-se de acordo com suas espécies para escapar dos predadores, etc., isso é inteligência, ou não?


 


O.A.: A sociedade sempre diz que o criminoso é um animal selvagem, essa comparação está correta?


 


R.S.B.: A comparação homem e animal já vêm de muito tempo, talvez isso se deva pela relação íntima que existe entre as duas espécies desde o início dos tempos, tanto que na Bíblia quando fala da criação do mundo já existe essa proximidade, onde o animal foi criado no 5º dia e o homem no 6º dia. Quanto à ciência também existe essa relação de proximidade, onde os estudos apontam que pode ter acontecido uma evolução ao longo dos tempos e que o homem e o macaco tenham um ancestral em comum. É por isso que ainda hoje o homem se compara aos bichos, visto que é a espécie mais próxima do ser humano. E assim, aproveita-se características dos animais para correlacionar ao homem, de modo que, certas atitudes humanas, principalmente de violência, são comparadas aos bichos.


 


O.A.: O livro traz 14 contos. Quais chamaram mais atenção para o desenvolvimento da sua monografia?


 


R.S.B.: Na verdade todos foram analisados em minha monografia, porém eu citaria o primeiro conto que é Nero, um cão que chega a uma família com apenas 2 meses de vida, esse cão passa todas as fazes de sua vida com essa família. Fazendo uma comparação com o ser humano, Nero representa o ciclo de vida do homem, pois assim como acontece com uma criança, o cachorro era o centro das atenções e dos cuidados na casa, quando adulto toma a responsabilidade pela guarda e pela caça, assim também é com o ser humano que precisa trabalhar para sustentar a família. Quando chegou à velhice o cachorro Nero foi esquecido pela família num canto do quintal até morrer, assim também acontece na vida humana, pois os filhos rejeitam seus pais e os internam em asilos como seres imprestáveis, e a único alívio para ambos é somente a morte.


 


Outro conto que me chamou a atenção foi Madalena, uma jovem que morava sozinha e que tinha desejos como qualquer outro ser humano, e ela diante desses desejos se entrega ao primeiro namorado e acaba engravidando na primeira relação sexual. Mais Madalena esconde essa gravidez das pessoas, inclusive do próprio pai da criança. Ao final dos noves meses da gestação, ao parir seu filho ela percebe que o ser concebido está morto. Este conto mostra que, mesmo a mulher sendo independente, ainda tem medo do que a sociedade irá dizer a respeito de uma gravidez antes do casamento, o que tem levado as jovens a provocarem abortos, com receio dos comentários da sociedade. Você poderia me perguntar: E qual a relação que há entre Madalena e o animal? Madalena age feito um bicho quando se sente acuado, com medo de seus predadores, e por isso passa toda sua gravidez escondida em sua casa.


 


Jesus é o sétimo conto da obra, e trata de um menino que na volta para casa avista um ninho no alto de um cedro, uma árvore bem alta. E resolve escalar a árvore até chegar ao seu topo e alcançar o ninho, e ao conseguir, ele percebe que no ninho há somente um ovo, e ajuda o passarinho a nascer. Ao chegar em casa ele conta toda a sua aventura aos pais. O primeiro ponto a ser analisado é o fato de Jesus ser justame��������q/�� ��

O homem se diz superior por ter o título de racional, porém quando o mesmo mata o seu semelhante por qualquer motivo, (mesmo que não exista justificativa para tirar a vida do outro), está sendo racional?


 


Partindo deste questionamento, o site www.ozildoalves.com.br – Paulo Afonso Agora – tomou a iniciativa de destacar na Seção “É da Terra”  uma das graduadas em Letras da FASETE, Rizelda da Silva Beserra, a qual teve seu trabalho monográfico intitulado “A metáfora animal em Bichos de Miguel Torga”, apresentado e aprovado pela banca examinadora daquela instituição de ensino.


 


Rizelda concedeu a seguinte entrevista para o site:


 


O.A.: De que trata o seu trabalho científico?


 


R.S.B.: Bem, o meu trabalho de final de curso teve um cunho ecocrítico e foi elaborado a partir da análise do livro Bichos de Miguel Torga, um escritor e autor português ainda pouco conhecido no Brasil, para tanto meu trabalho foi intitulado “A metáfora animal em Bichos de Miguel Torga”.


 


O.A.: O que diz o livro Bichos e o que levou você a analisá-lo?


 


R.S.B.: O autor traz neste livro 14 contos, dos quais 10 são de protagonistas animais e 4 tendo como protagonista o homem. Os contos que falam dos animais têm o objetivo de mostrar ao leitor o dia-a-dia dos seres humanos, o escritor relata que não existe uma fronteira entre animal e humano, ambos são vistos por Torga como iguais, e comungam de uma mesma argamassa de vida.


O escolhi por se tratar de um livro de contos no qual o meio ambiente é transcrito de forma literária, colocando o homem e os bichos num mesmo espaço, ambos fazendo parte de um mesmo conjunto.


 


O.A.: Na sua opinião o homem é um ser superior?


 


R.S.B.: O homem se diz superior por ter o título de racional, porém quando o mesmo mata o seu semelhante por qualquer motivo, (mesmo que não exista justificativa para tirar a vida do outro), está sendo racional? Isso nos faz refletir sobre essa real superioridade dele, pois ao agir dessa maneira ele próprio coloca-se abaixo dos animais, portanto, não acredito que o homem seja um ser superior, até porque ele necessita do conjunto no qual está inserido para sobreviver.


 


O.A.: E os animais, você acha que são seres racionais?


 


R.S.B.: O que se sabe é que os animais são taxados c

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Comentários 0

  1. ASCOM - FASETE says:

    Parabenizamos a Rizelda e estaremos colocando na íntegra, em nosso site, esta entrevista concedida ao portal do radialista Ozildo Alves. O trabalho da egressa está disponível para toda comunidade na Biblioteca Central da Fasete. Parabéns Rizelda, pela brilhante carreira educacional que está galgando.

  2. Joel Ricardo says:

    O reconhecimento pelos trabalhos monográficos deveriam ser melhor por parte da instituição FASETE. Assim como esse brilhante trabalho da jovem Rizelda, outros também após a sua apresentação ficam esquecidos nas prateleiras da biblioteca. O primeiro passo foi dado por este site e cabe a FASETE desenvolver uma forma de divulgar os trabalhos monográficos dos formados.

  3. samuel p correia says:

    parabems vc continua mostrando que é capas de enfrenta qualquer desafio não tenho muito comentario no momento pois na lir mais desde já quero da meus parabens vc é capais falta só deixa á vida te levar e ser feliz [ samuel rosa elze s. cristovao se

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!