5 de julho de 2022

Crack em Paulo Afonso: depoimento de quem está tentando abandonar o vício

 


Há vários anos e de forma gradativa, sendo hoje alarmante, a substância denominada “crack”, derivado da cocaína, tomou conta de Paulo Afonso, fazendo o número de usuário crescer assustadoramente. Vítima desse sistema este colunista resolveu se afastar do harmonioso convívio desta cidade para buscar uma cura.


 


Nos quatro cantos de Paulo Afonso o assunto vem sendo discutido, entretanto nenhuma providência eficaz foi tomada para diminuir essa proliferação que a cada dia destrói principalmente nossa juventude.


 


Outras drogas já são conhecidas no município como maconha e cocaína, comercializadas ao longo de décadas. Todavia, o mais devastador, o “crack”, está escravizando os usuários, pois seu alto poder de vício domina um experimentador sem que o mesmo perceba.


 


No país, as clínicas, albergues e fazendas de recuperação de dependentes de drogas tiveram que reformular seus cronogramas, tendo em vista o grande número de viciados em “crack” que chegam em busca de uma reabilitação.


 


Em Paulo Afonso ao ser implantado o CAPS (AD), Centro de Atenção Psicossocial para Dependentes de Alcool e Drogas, de início era o alcool a principal procura de reabilitação, mas o “crack” já superou. Apesar de bons profissionais em atividade o CAPS (AD) não consegue dar conta da situação, só lembrando que Paulo Afonso ainda tem o CREVIPA, Centro de Reabilitação de Viciados de Paulo Afonso.


 


Não quero nessa abordagem apontar onde são comercializadas as drogas na cidade, até mesmo porque a polícia, dentre outras autoridades têm esse conhecimento, mas alertar os que buscam essa investida que não leva a benefício nenhum, a não ser um caminho destrutivo, em todos os sentidos.


 


Ainda como profissional de imprensa, onde atuei por mais de dez anos passei a observar o grau de aumento do consumo de “crack” em Paulo Afonso, onde os usuários se submetem aos diversos tipos de atitudes para conseguir dinheiro e comprar o entorpecente, saciando seu vício. Lares são abalados, além de diversos crimes cometidos pelos que viajam nessa devastadora investida.


 


O “crack” é realidade sim em Paulo Afonso, porém se não foi encontrada uma forma de parar com a venda dessa droga na cidade, que juntos possamos nos mobilizar e conscientizar nossos munícipes a não entrar nessa onda que tem levado uma parcela para um caminho sem volta.


 


Com força interior e com a graça divina, busco hoje um soerguimento completo de minha essência. Jamais abrirei mão de ajudar os fracos que continuam a trilhar por essa estrada.



Até a próxima.


 


AC Zuca.


 


Obs: A postagem do texto foi autorizada pelo autor

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!