5 de julho de 2022

Familiares se despedem de vítima de acidente aéreo no RN: ‘Ele é insubstituível’

Por

Redação (pa4.com.br) com g1

Velório deve se estender até às 16h, quando o corpo será sepultado em um cemitério de Parnamirim. Viúva lamenta perda precoce e diz que marido buscava ‘excelência em tudo que fazia’.

 

Robson Deusdette de Melo Araújo, de 35 anos, morreu na queda do helicóptero da Chesf no RN no domingo (5) — Foto: Arquivo da família

Familiares e amigos se despediram nesta terça-feira (7) do Robson Deusdette de Melo Araújo, de 35 anos, que morreu após queda de helicóptero na zona rural de Currais Novos, no interior do Rio Grande do Norte, no domingo (5). O velório aconteceu em Natal e o corpo foi sepultado em um cemitério em Parnamirim.

O corpo de Robson chegou à capital potiguar às 17h30 desta segunda-feira (6). No velório, estavam presentes amigos e familiares. A viúva do ex-funcionário da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), Érica Moura, de 38 anos, detalhou como era a convivência em família com o marido.

“Era o melhor filho, o melhor irmão, o melhor marido, e estava sendo o melhor pai que poderia existir. Ele sempre buscou excelência em tudo que fazia. Não tenho condições para imaginar como será o futuro, ele é insubstituível”, disse, emocionada. Além da esposa, Robson deixou o pequeno João Victor, de 4 meses.

Robson era inspetor de linha da Chesf e trabalhava na empresa há 10 anos. De acordo com familiares, uma comitiva da Chesf participará do velório. Os pais de Robson devem se despedir do filho no final da manhã, bem como familiares de outras cidades. “Era uma pessoa totalmente família, não tinha um momento sequer que ele não quisesse estar compartilhando com a família. Ele e a mãe era uma coisa maravilhosa de se ver”, reforçou Érica.

O acidente
O helicóptero se chocou contra uma rede de transmissão de energia e caiu dentro de um açude. A aeronave é da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf). Em nota, a empresa informou que funcionários faziam uma “inspeção aérea de rotina” na região.

A Aeronáutica começou nesta segunda-feira (6) a perícia no helicóptero. As vítimas são o piloto Juberson Coelho Coimbra, de 65 anos; e os inspetores de linha Robson Deusdette de Melo Araujo, de 35 anos e Francisco Wilson da Silva, de 52 anos. Wilson já havia perdido outros dois irmãos de forma trágica na cidade.

A aeronave, um Bell 206C, prefixo PP-MCJ, estava em situação regular, segundo dados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

 

As vítimas são o piloto Juberson Coelho Coimbra, de 65 anos; e os inspetores de linha Francisco Wilson da Silva, de 52 anos, e Robson Deusdette de Melo Araujo, de 35 anos. — Foto: Reprodução

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!