5 de julho de 2022

E viva o Tancredo, fulgurante aos 52 anos (Francisco Nery Júnior)

Por

Redação (pa4.com.br)

Crédtio: Ascom/Prefeitura de Paulo Afonso

Por Francisco Nery Júnior

Ele nasceu Mulungu e assim poderia ter permanecido. O calvário final do presidente eleito para a transição entre o regime militar e a plena democracia no Brasil foi determinante para a mudança do nome. Adolescente, passou a se chamar Tancredo Neves.

Rindo e cantando, célere e ufano, nos diz o poeta, amadureceu. E chega agora à plenitude da vida – que desejamos eterna; sem esclerose, Alzheimer e desenganos.

Venceu o Tancredo. Pária para alguns, depósito talvez dos desprezados da sociedade, exílio até para alguns – um deles para “ficar com os pobres” como castigo de suposta insubordinação -; assim venceram os que acreditaram no futuro e na grandeza de Paulo Afonso.

O bairro está bonito! Brilha e fulgura aos 52 anos. Brilham os seus moradores, alma do complexo de bairros em que se transformou o Tancredo Neves. Nas suas ruas largas, o ar puro da esperança de dias melhores vindo da caatinga próxima.

De bicicleta (incompreensivelmente não se fala em ciclovia), entre carros, carretas, caçambas e tratores, eles circulam. Vêm para a ilha, trabalham para o engrandecimento de Paulo Afonso e, cansados do dever cumprido, dormem a noite para um novo dia de trabalho e produção. Dos que ficam, o trabalho de retaguarda e sedimentação.

Por tudo o que acaba de ser dito, Viva o Tancredo Neves. Viva a integração de todos os pauloafonsinos e viva a esperança de dias cada vez melhores para a cidade e para o Brasil.

 

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!