4 de julho de 2022

Com prejuízo de R$ 18 milhões em Paulo Afonso, Atlântico precisaria cobrar tarifa de R$ 7 para cobrir custos, diz gerente da empresa

Por

Redação (pa4.com.br)

 

O gerente da Atlântico, empresa que explora o transporte coletivo de Paulo Afonso, Renato Honório de Carvalho, respondeu nesta segunda-feira (9), a diversos questionamentos dos vereadores sobre as constantes reclamações dos usuários acerca da qualidade dos serviços prestados pela empresa.

O convite partiu da vereadora Leda Chaves (PDT) que alegou a falta de cumprimento de cláusulas contratuais por parte da Atlântico, das quais o atraso nos horários, frota sucateada e a suspensão de linhas em alguns bairros da cidade.

O secretário municipal de Administração, Cléston Andrade, também foi convidado e participou do debate representando a prefeitura de Paulo Afonso.

A principal cobrança dos parlamentares ao secretário era a de que ele agisse com mais rigor contra a empresa em relação ao cumprimento do contrato. Cléston compreendeu o posicionamento dos edis, mas ponderou: “A dor dos senhores vereadores com a má prestação de alguns serviços incluindo o transporte público é a minha dor também, a gente tem que fazer cumprir o que o contrato determina e a gente tem feito isso, mas não só adianta a gente só penalizar a empresa e esganar quem já está sendo esganado.”

 

 

Secretário Cléston Andrade, na sessão da Câmara Municipal de Paulo Afonso. Foto: TV/CMPA

 

Prejuízo milionário e tarifa de R$ 7

Pelo que disse o gestor da Atlântico, a empresa está esganada de fato, como classificou acima o secretário Cléston. “Até agosto de 2021, nós tínhamos um prejuízo aqui de R$ 18.124.000,00 (dezoito milhões, cento e vinte e quatro mil reais) sem correção monetária”, revelou Renato.

Para ele, toda dificuldade financeira e o prejuízo milionário são atribuídos a diversos fatores, mas o principal é o pequeno número de passageiros pagantes no município, diferente do que foi prometido e formalmente firmado entre a empresa e a prefeitura na assinatura do contrato de prestação de serviços no ano de 2017, conforme relatou o gestor:

“Meu custo quilômetro hoje custa 8,29, e no contrato é garantido, não foi proposta, que a empresa teria 2.2727 passageiros por quilômetro, é só isso que a gente quer, nos dê que a empresa coloca tudo o que vocês almejam e até mais, hoje a tarifa seria de R$ 3,60, porém, como está, com apenas 1,2 passageiro por quilômetro, a empresa precisaria de uma tarifa de R$ 7,00 para cobrir os custos”, admitiu.

 

Renato Honório, na sessão da Câmara Municipal de Paulo Afonso. Foto: TV/CMPA

 

Durante seu pronunciamento, Renato informou ainda que a Atlântico poderá acionar a justiça para reaver o prejuízo: “Isso está sendo periciado, não sou eu quem vou decidir, tem diretoria que vai decidir se vai entrar judicialmente ou não pra gente ir pleiteando o reembolso desse prejuízo, baseado em quebra de contrato, até porque no contrato é bem claro que ao município cabe manter o equilíbrio econômico financeiro do contrato, isso é uma cláusula quebrada.

 

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Comentários 7

  1. CAUS says:

    Volta a VITRAN

  2. Adoniran says:

    Mas, não largam o osso. Nunca vi transporte coletivo dando prejuízo

  3. Anônimo says:

    3,60 ????
    Não anda de ônibus por isso fala essas coisas.
    Bem feito.
    Fizeram tanta questão de tirar a vitran, agora vão ser processados.
    A pior parte é que quem paga o pato somos nós, trabalhadores e pessoas que infelizmente precisam do transporte público.

  4. Anônimo says:

    Tem prejuízo porque tem péssima prestação de serviço. Nós temos que usar o transporte alternativo por falta de opção.

  5. Valdão Guerreiro says:

    Rarará quebra de contrato hein! Eles que começaram tirando os ônibus novos e colocando sucateados para rodar. Um dos itens da licitação era operar com carros novos.Se fosse para continuar com ônibus velhos era melhor ter deixado a Vitran que bem ou mal dava conta da demanda.

  6. José says:

    E O CIDADÃO TOMA NO *!!!!!

    MODERADORES, FAVOR ACEITAR MEU COMENTÁRIO, ATÉ POR QUE ESSE É UM PENSAMENTO DE TODOS QUE USAM O TRANSPORTE PUBLICO.
    NÃO É UM COMENTÁRIO POLIDO E GRANFINO, É UM COMENTÁRIO DA REALIDADE QUE NOS VIVEMOS. PROMETEM UMA COISA E FAZEM OUTRA.
    7, 00 REAIS EM UMA PASSAGEM DE ÔNIBUS? MEU FILHO EU NÃO VOU VIAJAR NÃO PRA FORA DA CIDADE RSRSR .
    EMPRESA FALIDA, SERVIÇO SE MÁ QUALIDADE, HORÁRIO DOS ÔNIBUS INCONSISTENTE…
    NEM PRONUNCIAMENTOS ELES FAZEM QUANDO MUDAM O HORÁRIO DOS ÔNIBUS OU DIMINUEM A QUANTIDADE DE CARROS,
    PROMETERAM CARROS NOVOS, USAM CARROS SUCATEADOS… A VITRAN POR MAIS QUE TIVESSE ÔNIBUS TAMBÉM SUCATEADOS COMPENSAVA NA PRESTAÇÃO DO SERVIÇO QUE ERA DE ÓTIMA QUALIDADE.
    AI POR CAUSA DA MÁ ADMINISTRAÇÃO DA EMPRESA, AGORA O CIDADÃO VAI PAGAR 14 REAIS POR DIA PRA PODER IR E VOLTAR DO TRABALHO?? 98 REAIS POR MÊS SÓ DE PASSAGEM DE ÔNIBUS COM O SALÁRIO MINIMO A 1.212 E AS COISAS NO PREÇO QUE ESTÃO???

    SÓ ESTÁ FALTANDO PAGAR O JANTAR E UM VINHO, POR QUE VOCÊS QUEREM NOS F*DER.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!