17 de abril de 2024

Polícia prende em P.A homem de 52 e mulher de 67 anos por exploração sexual de menores

Por

O serralheiro Everaldo Ferreira Marinho, 52 anos, morador do Centro de Paulo Afonso, foi preso em flagrante na tarde de ontem (06) num dos quartos do Motel Chamego, localizado na Vila Moxotó – BA, tentando manter relações sexuais com a adolescente E.L.T, de 17 anos. Também foi presa, acusada de ter “agenciado” a menor, a senhora Maria José da Silva, mais conhecida como Dona “Zeza”, 67 anos, proprietária de um Bar localizado na Rua Erocilda Patriota.


Ainda no Motel, Everaldo confessou que a menina foi indicada, porém disse que não sabia que a garota era menor, garantiu que foi enganado pela própria adolescente: “Eu ainda perguntei, ela disse que era maior de 18 anos”.  Para fazer o “programa” com a garota, Everaldo iria desembolsar a quantia de R$ 70,00.


Dona Zeza confirmou que indicou a E.L.T para o amigo Everaldo, mas, assim como o acusado, pensou que ela era maior de 18 anos. A “cafetona” afirmou ainda, que quando clientes a procuram, ela entra em contato com garotas para fazer o programa sexual: “quando um cliente me liga, ele pergunta: Zeza, não tem condições de arrumar uma pessoa ou duas não, pra gente fazer uma farrinha, eu digo, olha! Eu vou ver se encontro aí eu ligo pras meninas”.


Segundo o Delegado Regional Mozart Cavalcante, os dois acusados vão responder pelo crime do Artigo 244-A do Estatuto da Criança e do Adolescente (Submeter criança ou adolescente à prática da prostituição ou à exploração sexual, com pena – reclusão de quatro a dez anos, e multa.


Todo o trabalho investigativo e a prisão dos acusados foram realizados pela Polícia Civil de Paulo Afonso, através dos Delegados Mozart Cavalcante (Regional), Hidelbrando Alves (Titular), Juliana (Plantonista), Mirela Santana (Mulher) e a equipe do S.I (Serviço de Investigação).


Abaixo, as entrevistas feitas pelo repórter Francisco Sales (S) com os acusados Everaldo Ferreira Marinho (E), Maria José da Silva (Zezé) e o Delegado Mozart Cavalcante (MC):


 


Everaldo Ferreira Marinho, 52 anos


 


S – O senhor sabe que pedofilia é crime?


E – Sei, todo mundo sabe, tem conhecimento disso aí, todo mundo.


S – O Senhor Perguntou a idade dela antes de vir pra cá?


E – Perguntei lá na saída, perguntei a ela, ela confirmou que era maior de 18 anos e a idade que ta, a gente não pode ser enganado, entendeu, todo mundo sabe o tamanho da gravidade, o tamanho do problema que acontece como eu cair em fracasso aqui. Chega lá, maior de 18 anos, eu não posso pedir documento que eu não sou autoridade, eu ainda perguntei, ela disse que era maior de 18 anos. Não estou aqui como inocente não, eu sei o tamanho da gravidade, agora que eu fui enganado nessa parte, pensava que era maior de idade, então eu fui enganado realmente.


S – É a primeira vez que sai com adolescente?


E – Jamais eu sairia com adolescentes com conhecimento, eu sei o tamanho do problema, eu tenho família e responsabilidade, fugi dela agora inocente, por um motivo que qualquer homem pode cair em fracasso, como muitos caíram já.


S – O senhor encontrou ela na rua?


E – Não, foi agenciada e eu encontrei na rua, peguei na rua.


S – Foi uma “cafetona” que encaminhou para o senhor?


E – Rapaz, não tenho conhecimento bem disso aí não.


S – Mas, foi alguém que agenciou para o senhor?


E – Informou, só.


S – O ato sexual aconteceu?


E – Não, ia acontecer, na hora que estava para acontecer, a prova tá aí, o preservativo ta aí, pode olhar que não chegou nem a ser “masturbado” não, porque não aconteceu, na hora que bateram na porta é claro que dá interferência com certeza, podem fazer perícia quem quiser que não aconteceu.


 


Maria José da Silva “Zeza”


 


S – A senhora está sendo acusada de agenciar garotas, a quanto tempo a senhora agencia garotas?


Zeza – Olha, eu não agencio, eu assim, porque eu tinha bar né, então quando os clientes chegavam pra comer, beber, fazer aquelas farras, é mais pessoas de fora que vêm, daqui de Paulo Afonso são muito poucos, mas, antigamente, não tinha o movimento que tem hoje, mas hoje em dia eu vendo só whiskizinho quando chega um cliente, mas, quando um cliente me liga, ele pergunta: Zeza, não tem condições de arrumar uma pessoa ou duas não, pra gente fazer uma farrinha, eu digo, olha eu vou ver se encontro, aí eu ligo para as meninas.


S – Quantos anos a senhora trabalha agenciando meninas?


Zeza – Eu não agencio não, faz muitos anos que eu tinha bar na Contorno, nesse tempo não tinha nem motel, eu fui morara ali tem quase trinta anos.


S – A senhora conhece o Everaldo?


Zeza – Eu conheço, ele é meu amigo, eu conheço ele a uns dois anos.


S – Ele foi preso num motel com uma menina menor.


Zeza – Olha, se ela é de menor, eu estou sabendo agora, porque ela dizia que tinha 18 anos, eu conheci ela agora a pouco.


S – Foi a senhora que indicou ela para ele?


Zeza – Foi, ela disse que tinha� CONTATC�� ��

O serralheiro Everaldo Ferreira Marinho, 52 anos, morador do Centro de Paulo Afonso, foi preso em flagrante na tarde de ontem (06) num dos quartos do Motel Chamego, localizado na Vila Moxotó – BA, tentando manter relações sexuais com a adolescente E.L.T, de 17 anos. Também foi presa, acusada de ter “agenciado” a menor, a senhora Maria José da Silva, mais conhecida como Dona “Zeza”, 67 anos, proprietária de um Bar localizado na Rua Erocilda Patriota.


Ainda no Motel, Everaldo confessou que a menina foi indicada, porém disse que não sabia que a garota era menor, garantiu que foi enganado pela própria adolescente: “Eu ainda perguntei, ela disse que era maior de 18 anos”.  Para fazer o “programa” com a garota, Everaldo iria desembolsar a quantia de R$ 70,00.


Dona Zeza confirmou que indicou a E.L.T para o amigo Everaldo, mas, assim como o acusado, pensou que ela era maior de 18 anos. A “cafetona” afirmou ainda, que quando clientes a procuram, ela entra em contato com garotas para fazer o programa sexual: “quando um cliente me liga, ele pergunta: Zeza, não tem condições de arrumar uma pessoa ou duas não, pra gente fazer uma farrinha, eu digo, olha! Eu vou ver se encontro aí eu ligo pras meninas”.


Segundo o Delegado Regional Mozart Cavalcante, os dois acusados vão responder pelo crime do Artigo 244-A do Estatuto da Criança e do Adolescente (Submeter criança ou adolescente à prática da prostituição ou à exploração sexual, com pena – reclusão de quatro a dez anos, e multa.


Todo o trabalho investigativo e a prisão dos acusados foram realizados pela Polícia Civil de Paulo Afonso, através dos Delegados Mozart Cavalcante (Regional), Hidelbrando Alves (Titular), Juliana (Plantonista), Mirela Santana (Mulher) e a equipe do S.I (Serviço de Investigação).


Abaixo, as entrevistas feitas pelo repórter Francisco Sales (S) com os acusados Everaldo Ferreira Marinho (E), Maria José da Silva (Zezé) e o Delegado Mozart Cavalcante (MC):


 


Everaldo Ferreira Marinho, 52 anos


 


S – O senhor sabe que pedofilia é crime?


E – Sei, todo mundo sabe, tem conhecimento disso aí, todo mundo.


S – O Senhor Perguntou a idade dela antes de vir pra cá?


E – Perguntei lá na saída, perguntei a ela, ela confirmou que era maior de 18 anos e a idade que ta, a gente não pode ser enganado, entendeu, todo mundo sabe o tamanho da gravidade, o tamanho do problema que acontece como eu cair em fracasso aqui. Chega lá, maior de 18 anos, eu não posso pedir documento que eu não sou autoridade, eu ainda perguntei, ela disse que era maior de 18 anos. Não estou aqui como inocente não, eu sei o tamanho da gravidade, agora que eu fui enganado nessa parte, pensava que era maior de idade, então eu fui enganado realmente.


S – É a primeira vez que sai com adolescente?


E – Jamais eu sairia com adolescentes com conhecimento, eu sei o tamanho do problema, eu tenho família e responsabilidade, fugi dela agora inocente, por um motivo que qualquer homem pode cair em fracasso, como muitos caíram já.


S – O senhor encontrou ela na rua?


E – Não, foi agenciada e eu encontrei na rua, peguei na rua.


S – Foi uma “cafetona” que encaminhou para o senhor?


E – Rapaz, não tenho conhecimento bem disso aí não.


S – Mas, foi alguém que agenciou para o senhor?


E – Informou, só.


S – O ato sexual aconteceu?


E – Não, ia acontecer, na hora que estava para acontecer, a prova tá aí, o preservativo ta aí, pode olhar que não chegou nem a ser “masturbado” não, porque não aconteceu, na hora que bateram na porta é claro que dá interferência com certeza, podem fazer perícia quem quiser que não aconteceu.


 


Maria José da Silva “Zeza”


 


S – A senhora está sendo acusada de agenciar garotas, a quanto tempo a senhora agencia garotas?


Zeza – Olha, eu não agencio, eu assim, porque eu tinha bar né, então quando os clientes chegavam pra comer, beber, fazer aquelas farras, é mais pessoas de fora que vêm, daqui de Paulo Afonso são muito poucos, mas, antigamente, não tinha o movimento que tem hoje, mas hoje em dia eu vendo só whiskizinho quando chega um cliente, mas, quando um cliente me liga, ele pergunta: Zeza, não tem condições de arrumar uma pessoa ou duas não, pra gente fazer uma farrinha, eu digo, olha eu vou ver se encontro, aí eu ligo para as meninas.


S – Quantos anos a senhora trabalha agenciando meninas?


Zeza – Eu não agencio não, faz muitos anos que eu tinha bar na Contorno, nesse tempo não tinha nem motel, eu fui morara ali tem quase trinta anos.


S – A senhora conhece o Everaldo?


Zeza – Eu conheço, ele é meu amigo, eu conheço ele a uns dois anos.


S – Ele foi preso num motel com uma menina menor.


Zeza – Olha, se ela é de menor, eu estou sabendo agora, porque ela dizia que tinha 18 anos, eu conheci ela agora a pouco.


S – Foi a senhora que indicou ela para ele?


Zeza – Foi, ela disse que tinha� CONTATC�� ��

O serralheiro Everaldo Ferreira Marinho, 52 anos, morador do Centro de Paulo Afonso, foi preso em flagrante na tarde de ontem (06) num dos quartos do Motel Chamego, localizado na Vila Moxotó – BA, tentando manter relações sexuais com a adolescente E.L.T, de 17 anos. Também foi presa, acusada de ter “agenciado” a menor, a senhora Maria José da Silva, mais conhecida como Dona “Zeza”, 67 anos, proprietária de um Bar localizado na Rua Erocilda Patriota.


Ainda no Motel, Everaldo confessou que a menina foi indicada, porém disse que não sabia que a garota era menor, garanti

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!