3 de julho de 2022

Wagner denuncia “trambiques e maracutaias” das gestões passadas, Souto e Borges rebatem

“Posso garantir que sou valente. Na hora certa vou dar a resposta aos mal-agradecidos e àqueles que ficam falando bobagens”. Essas foram as palavras usadas pelo governador Jaques Wagner na abertura do discurso que marcou a entrega de ambulâncias para Prefeitura do interior do estado, nesta quarta (08), no estacionamento da Sesab. Durante o evento, o governador ressaltou os problemas administrativos enfrentados no 1º semestre deste ano e voltou a comentar a perda de R$ 500 milhões em arrecadação. “Essa cara queimada não é de praia, é de andar pelo interior”, desabafou. Wagner também rebateu os críticos da segurança pública e ressaltou a existência de maracutaias das gestões passadas. “Dizem que abandonamos a polícia (…) É melhor parar de mentiras, 2010 vai chegar! A Bahia cansou de palhaços! (…) Em dois anos e meio seria impossível resolver tantas porcarias, tantos trambiques nas contratações de serviços de limpeza, segurança e nas áreas da saúde e educação”. Por fim, ele deixou um recado para os “aliados” e os adversários políticos. “Não confundam educação e humildade com covardia”. Clique aqui e ouça a íntegra do discurso. O comportamento do governador provocou o repudio da UPB.


O presidente do DEM na Bahia, o ex-governador Paulo Souto, que estará amanhã, 09, em Paulo Afonso, considerou as declarações do governador Jaques Wagner, durante a cerimônia de entrega de ambulâncias, como “quebra da tradição de civilidade do povo baiano”. “É triste ver um governador de um estado importante como a Bahia perder a compostura e partir para ataques grosseiros contra adversários e aliados, justamente num momento como esse, onde é necessário muita sobriedade para enfrentar os sérios problemas que foram criados pelo próprio governo”, avaliou. Conforme o democrata, o chefe do Executivo tem que manter a “serenidade e a lucidez” ao se confrontar com críticas. “Infelizmente o descontrole administrativo e financeiro do governo está contagiando o comportamento do governador”, repudiou.


Outro ex-governador que ficou ofendido com as declarações do atual chefe do Executivo baiano, Jaques Wagner, contra os “mal-agradecidos” e “trambiqueiros” das gestões passadas, foi o senador César Borges (PR). Segundo ele, o discurso do petista é “surpreendente” e revela “descontrole verbal”. “Todos que circulam no interior do estado e em Salvador ouvem as reclamações do povo contra o governo, que muito prometeu e pouco cumpriu. Não adianta se governar olhando o retrovisor e negar o que os outros governos realizaram”, rebateu. O parlamentar questiona o que considera “dificuldade com crítica” de Wagner e pede que ele faça a sua parte. “A sorte desse governador é ter uma Ford na Bahia, uma empresa que não foi conquista sua, mas que tem crescido nesta crise, graças à política anticíclica do governo federal, e que ainda garante o crescimento da economia baiana”, concluiu.

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!