6 de julho de 2022

Glória, Paulo Afonso e Santa Brígida: Festejos juninos agitam a região

FESTEJOS JUNINOS NA REGIÃO


Apesar da crise econômica que gerou muitos problemas financeiros para os gestores municipais, associada ao fato de muitos prefeitos terem recebido dos seus antecessores muitas dívidas e os serviços públicos destroçados, prevaleceu, na maioria dos municípios, a manutenção da tradição dos festejos juninos.


Na maioria deles os investimentos nesses eventos foi reduzido e as atrações oferecidas ao público não têm grande expressão nacional ou regional. Mas, ainda assim, os tradicionais festejos juninos foram mantidos em quase todos eles. Com maior ou menor intensidade foi criado o clima junino com as ruas enfeitadas com bandeirolas e balões coloridos. Instituições públicas, empresas, bancos, disponibilizam degustação de produtos típicos da gastronomia sertaneja e junina para seus clientes.


Os supermercados e lojas do comércio vestem seus funcionários com roupas apropriadas para a época e suas vitrines recebem a decoração com motivos da época. Nas escolas, colégios e universidades são organizadas as festas juninas como atividades letivas e de confraternização que marcam o início do recesso escolar do meio do ano. Os vendedores de fogos de artifício instalam suas barracas e as bandinhas de pé-serra são poucas para tantos eventos.


Das roças chega o milho verde e os outros produtos para encher as mesas das comida típicas da região. Nas ruas das cidades, os moradores também organizam seus próprios arraias e entram no clima.


É São João onde as Prefeituras oferecem, com o apoio ainda pequeno de algumas empresas, as maiores atrações para as festas de largo.


Em Glória, Paulo Afonso e Santa Brígida, três dos cinco municípios que fazem a Zona Turísticas Lagos e Canions do São Francisco (os outros dois são Abaré e Rodelas) a festa vai de vento em pôpa e só termina no final do mês com as comemorações do São Pedro.


EM GLÓRIA-BA


Em Glória a trezena só termina dia 13 de junho


É o caso de Glória, onde a Festa de Santo Antônio tem levado milhares de pessoas da região para aquela agradável cidade ribeirinha do São Francisco. Uma das características bem interessantes da Festa de Glória é a tradição, mantida há dezenas de anos, do reencontro dos cidadãos glorienses que se espalham pelo Brasil e até no exterior. Muitos deles programam seu retorno à cidade na Noite dos Filhos Ausentes, num reencontro emocionante.


A trezena de Glória começa no início do mês com as festas religiosas e se encerra no dia 13 de junho com intensa programação que invade a madrugada com a participação de bandas em clima de grande animação.


Depois Glória realiza o São Pedro da Quixaba, povoado com ares de cidade grande, onde mora grande parte da população do município que preferiu ficar por ali, longe da sede moderna e planejada da cidade, construída pela Chesf quando do enchimento da Barragem de Moxotó que inundou a Glória centenária.


EM PAULO AFONSO-BA


Em Paulo Afonso, a Prefeitura fez a sua programação, está trazendo grandes nomes do momento como Vitor e Leo e Padre Fábio de Melo mas não esqueceu das bandas locais e nos sanfoneiros e suas bandinhas de forró de pé de serra, que têm sido poucas para atender à demanda, especialmente das escolas municipais.


As atrações do São João em Paulo Afonso este ano, segundo o Secretário de Turismo Jânio Soares “além de oferecer ao público grandes atrações nacionais como Vitor e Leo e Padre Fábio de Melo, tivemos o cuidado de resgatar festas tradicionais como o São João da Rua D, apoiando aquele evento e estamos mantendo bandas de renome tanto na programação da cidade como no São Pedro do BTN”.


E acrescentou Jânio Soares, “O prefeito Anilton apoiou integralmente a programação do São João nas Escolas, organizada pela Secretaria de Educação, num resgate às tradições porque a realização da festa está agregada ao planejamento escolar onde o estudo do folclore e da cultura regional está sendo feito”.


O Secretário concluiu: “A vinda de Vitor e Leo e do Padre Fábio de Melo em dois dias seguidos também será uma grande oportunidade de aumento do fluxo turístico na cidade o que trará recursos para hotéis, restaurantes, lanchonetes, guias de turismo, para a economia informal, para o comércio de um modo geral, para a economia do município”.


EM SANTA BRÍGIDA-BA


Em Santa Brígida, cuja prefeitura está sendo administrada pelo Padre José Teles, em seu segundo mandato, os festejos de junho se concentram nas festas religiosas que culminam com o São Pedro de Santa Brígida, festa tradicional que acontece no dia 29 de junho, dia de São Pedro e reúne milhares de pessoas todos os anos.


A programação reúne romeiros em atividades de cantos e danças como o São Gonçalo, que ali tem as versões alagoano, baiano, sergipano e pernambucano além do Bacamarteiros e outro grande número de danças folclóricas nordestinas, especialmente oriundas dos estados de Alagoas e Sergipe.


Tudo gira em tordo do Beato Pedro Batista que tem uma espécie de museu onde estão guardados objetos, roupas e peças diversas que lhe pertenciam. Ali também os devotos de “Padrinho Pedro Batista” o reverenciam. O lugar é meio místico e os visitantes sentem-se como numa visita a um mausoléu, cercados de silêncio, reverências e mistérios. O beato ganhou também estátua na praça principal da cidade.


No dia 29 de junho, a programação invade a madrugada com a participação de bandas de forró que atraem muita gente da região.

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!