10 de agosto de 2022

Prefeitura envia nota sobre ‘suposto porteiro’, aliciador de menores, preso em Paulo Afonso

NOTA DE ESCLARECIMENTO

O município de Paulo Afonso, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, considerando a recente veiculação da noticia em que um suposto porteiro do Hospital Municipal estaria sendo acusado de aliciamento de menores, vem a público esclarecer que o Sr. Antonio Ribeiro da Silva, popular Antonio Fininho, nunca desenvolveu efetivamente a função de porteiro em nenhuma de nossas Unidades de Saúde, pois, embora tenha sido aprovado no Processo Seletivo nº 001/2013, este não compareceu aos seus plantões, tendo, portanto, seu decreto cancelado.
Vale a pena salientar que, na ocasião do processo seletivo, o referido senhor apresentou os requisitos exigidos, tanto na fase eliminatória, quanto na fase classificatória, apresentando, inclusive, experiência em função de segurança pública.
Por fim, esclarecemos que a Gestão Municipal repudia qualquer ato criminoso, especialmente àquele que fere a integridade de crianças e adolescentes.

Atenciosamente

Jugurta Nepomuceno Agra
Prefeito em exercício

Alexei Vinícius da Silva
Secretário Municipal de Saúde 

Veja abaixo matéria enviada pela Assessoria de Comunicação da Polícia Civil da Bahia:

Ex-policial é preso por aliciar adolescente de 14 anos, em Paulo Afonso

Acusado de aliciar uma adolescente de 14 anos para prostituição, o porteiro Antônio Ribeiro da Silva, o “Tonho Fininho”, de 41 anos, foi preso, na terça-feira (28), por uma equipe da Delegacia Especial de Atendimento a Mulher (DEAM), de Paulo Afonso, que cumpriu mandado de prisão preventiva. Ele foi localizado na sua residência, no Centro daquele município.

As investigações começaram, no dia 17 de janeiro, quando a mãe da adolescente procurou a Delegacia Territorial (DT/Paulo Afonso) para denunciar o desaparecimento da filha. A gorota foi localizada na casa de uma amiga, no dia 20, naquele município, e conduzida à unidade policial. À delegada Lígia Nunes, que responde interinamente pela DEAM, ela disse ter sido obrigada pelo acusado a fazer programas sexuais com vários homens, sob ameaça de morte.

A adolescente disse também que “Tonho Fininho” cobrava R$ 80 por programa, dos quais ela recebia R$ 50. Ex-policial militar, Antônio é porteiro do Hospital Municipal de Paulo Afonso, no bairro Tancredo Neves. A delegada vai investigar se ele aliciou outras garotas para prostuição. “Tonho Fininho” está custodiado na Delegacia Territorial (DT/Paulo Afonso), onde permanecerá à disposição da Justiça.

Ascom/PC

29.01.2014
 

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!