16 de agosto de 2022

7 dos 12 feridos em acidente com ônibus da Gontijo recebem alta de Hospital

Sete das 12 pessoas que ficaram feridas no acidente que deixou 13 mortos na BR-110, no interior da Bahia, receberam alta nesta terça-feira (28) do Hospital Dantas Bião, em Alagoinhas, segundo nota divulgada pela assessoria. Outras cinco vítimas permanecem internadas em hospitais de Alagoinhas e de Salvador.

O acidente aconteceu quando um ônibus da empresa Gontijo, que vinha de São Paulo com destino a Paulo Afonso, foi atingido por um trator que caiu de uma carreta.

Dos 16 feridos, 12 foram levados para o Hospital Dantas Bião, sendo que um deles em estado grave e os demais em observação, informou a unidade de saúde. Outros 3 pacientes foram levados para o Hospital das Clínicas de Alagoinhas (HCA), mas nenhum em estado grave. Já a paciente que está no Hospital do Subúrbio, na capital baiana, de 63 anos, teve politraumatismo e tem estado de saúde grave, embora estável, informou o hospital.

Caso
De acordo com o delegado Jobson Lucas Marques, que investiga o caso, o motorista da carreta não verificou se o trator estava amarrado na carroceria do veículo. Marques afirma que o condutor teve a prisão preventiva expedida pela Vara Criminal de Alagoinhas e até a manhã desta terça-feira permanecia preso. "Ele está preso sob o fundamento da garantia da ordem pública e da garantia da instrução processual", acrescenta o delegado.

Segundo Marques, representantes da empresa que contratou a carreta serão ouvidos na Delegacia de Alagoinhas nesta terça-feira. "Alguém [da empresa] pode ser preso se for demonstrado que eles foram causadores desse caso, que colocaram o trator em cima do caminhão sem proteção", explica.

O acidente aconteceu na altura do KM 322 no começo da manhã de ontem. O trator, que não estava amarrado, se soltou da carreta e caiu na pista; o ônibus vinha no sentido oposto e acabou se chocando com o trator, que caiu durante uma curva.

O ônibus precisará ser serrado para ser removido da rodovia, segundo a TV Bahia. Um representante da empresa responsável pelo trator prestou depoimento. O motorista da carreta, Joniçon Lima Silva, 43 anos, teve prisão preventiva decretada pela Justiça na noite de ontem e já está preso.

"Nós estamos tentando juntar aos autos todas as informações necessárias pra indiciamento não só do autor do fato como do co-autor do fato, que é o tratorista que fez a manobra pra cima da prancha do caminhão. E tentando também responsabilizar a empresa, que contratou este terceirizado sem os cuidados devidos", diz o delegado Jobson Marques.

O ônibus, da empresa Gontijo, saiu de São Paulo para Paulo Afonso com 31 passageiros. Além dos 13 mortos, 21 pessoas ficaram feridas – a maioria foi levada para o Hospital Dantas Bião, em Alagoinhas, que informou em nota que 19 pessoas deram entrada na unidade. Sete feridos receberam alta hoje.

Outras cinco pessoas continuam internadas com quadro de saúde estável e não correm risco de morrer. Há ainda três paciente em observação no Hospital da Clínicas de Alagoinhas. Já Aurizete Rodrigues dos Santos, 63 anos, sofreu um traumatismo cranioencefálico e está em estado grave no Hospital do Subúrbio, em Salvador.

Corpos identificados
Todos os corpos foram identificados e liberados nesta terça-feira, Além do motorista Josevaldo, morreram no acidente os passageiros Terezinha Ribeiro da Silva, 65, Josefa Bispo de Andrade, 69, José Silva Santos, 42, Eliana Ferreira Oliveira, 40 (Paulo Afonso), Josefina Maria de Jesus, 54, Maria Pinheiro de Souza, 60, Olímpia de Oliveira, 57, Maria Alaíde da Cruz, 70, e as irmãs Marina Matos dos Santos, 60, Elvira Matos, 67, Mariza Souza de Matos Moraes, 58, e Maura Matos Miranda, 63. . Por G1 Bahia.

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!