6 de julho de 2022

Projeto “Couvert Artístico” apresenta o espetáculo “Ventos do Oriente”

O projeto “Couvert Artístico” nasceu da necessidade de explorar outros espaços, já que a cidade ainda não possui um teatro e também pelo fato da APDT (Associação Pauloafonsina de Dança e Teatro) não estar mais utilizando o espaço do Centro de Cultura Lindinalva Cabral.


 


Dolores quando viu a apresentação “Aparecida In Concert”, que foi um monólogo de uma senhora, mãe do Dr. Luís Alberto, achou muito interessante. Foi algo parecido com o que ocorre hoje e que deu muito certo. Posteriormente ela procurou Claus, dono do Katarina’s, que topou seguir com o projeto mensal “Couvert Artístico”.


 


“O que me fez abraçar o projeto foi justamente o fato de não existir espaço em Paulo Afonso. Então se eu tenho a oportunidade de colocar uma coisa que não está me prejudicando financeiramente… Eu como comerciante a questão é lucro, não poderia abraçar um projeto que me trouxesse prejuízo financeiro, o que não ocorreu. Foi uma aposta que eu fiz”, disse Claus, que mora aqui em Paulo Afonso há quase quatro anos.


 


Inicialmente houve um apelo do público, que fossem só espetáculos de comédia, mas para Dolores o projeto tem uma perspectiva cultural e artística e ele tem que funcionar sobre esse aspecto. “O pessoal precisa aprender digerir cultura, arte. A gente não pode deixar que o público determine o que a gente tem que fazer. Não é mercantilização, é a abertura de um espaço pra arte existir”, completa ela, que é sócio-fundadora da APDT.


 


O projeto está se firmando, esta será a segunda apresentação, mas Dolores diz que o grupo ainda precisa de patrocínio e que o comércio de Paulo Afonso precisa investir em cultura e aprender que uma cidade sem cultura é uma cidade morta. “A associação está passando por um momento difícil. A gente tá fazendo de tudo e mesmo em situação difícil tentamos manter a qualidade dos trabalhos. Pra isso tem que se ter um investimento. O investimento tá saindo do bolso da gente e não estamos conseguindo arrumar patrocínio, a gente não consegue arrumar apoio de ninguém. Isso dificulta o trabalho, não falo só na questão da associação, mas de todos os artistas em geral aqui da cidade”, reforça Amyhra, coreógrafa do espetáculo. 


 


Para Claus o que ele mais gostou do projeto foi a repercussão super positiva com relação aos clientes. Ele ficou feliz também em função de poder abrir mais um espaço pra cultura na cidade. “A questão dessa parceria foi muito válida, digo, financeiramente pra mim não fez muita diferença, pois eu abri mão da bilheteria para a própria companhia de teatro. Não foi nada para o Katarina’s”, disse Claus à respeito da primeira apresentação, “Violeta Vidal – Uma Mulher Experimental”.


 


“Ventos do Oriente” tem coreografias de Amyhra e texto de Doleres Moreira, que fez uma viagem sobre a questão do deserto, o que vem do deserto, todo lado místico. Muita dança, muita beleza é o que o público pode esperar. “Ta muito bonito, é poesia. O espetáculo de certa forma é uma poesia”, completa a coreógrafa.

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!