4 de julho de 2022

Aleluia e Mário Negromonte justificam o uso das passagens aéreas

Entre os outros 14 deputados baianos relacionados no escândalo, apenas quatro falaram sobre o assunto. Dois deles foram os mais votados em Paulo Afonso nas eleições de 2006 para a Câmara Federal. O polêmico parlamentar José Carlos Aleluia (DEM) defensor contumaz da ética e dos bons princípios no legislativo, que se beneficiou com seis trechos financiados pelo erário público, defendeu que a partir do efeito dominó gerado pelas notícias seja feita uma “reforma administrativa para acabar com os abusos e fixar uma remuneração transparente para os deputados”. Antes, em relação às viagens com a sua esposa ao exterior, ele achava que o uso era correto. “Fiz duas viagens oficiais, uma para a França e outra para a Inglaterra, e levei minha mulher. Isso não é ilegal”.


 


Para o líder do PP na Casa, que utilizou 23 bilhetes para Nova Iorque, entre 18 e 24 de abril de 2008, a maioria para membros da família, tudo ocorreu conforme a Lei. “Se não fosse permitido, ninguém faria. Tudo foi feito dentro da legalidade. Se não fosse assim, a Câmara não teria autorizado”, defendeu.

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!