5 de julho de 2022

Luiz de Deus cobra denúncia feita pelo juiz Jofre Caldas



O deputado Luiz de Deus (DEM) cobrou hoje um pronunciamento do juiz Jofre Caldas de Oliveira, titular das Varas Criminal e da Fazenda Pública de Paulo Afonso, a confirmação das denúncia de fraude nas eleições municipais de Santa Brtígida e Paulo Afonso, conforme publicado porum jornal de grande circulação no Estado.


 


“O juiz, mais do que ninguém, tem a obrigação de fazer uma denúncia formal no Tribunal Regional sobre o que ele disse, que aconteceu fraude nas eleições de Santa Brígida e Paulo Afonso. Se ele não fizer, eu vou ser obrigado a voltar a esta Tribuna e daqui chamá-lo de leviano”, afirmou Luiz de Deus.

O juiz está sendo investigado pelas corregedorias do Tribunal de Justiça da Bahia e do Conselho Nacional de Justiça, por diversas irregularidades como suspeita de assassinato, assediar um oficial de justiça, de favorecer advogados, de desviar cestas básicas e de contratar funcionárias em troca de favores sexuais.


 


“Eu já fui prefeito, e se um dia eu entender que metade da população de Paulo Afonso mais um não me quer, eu pego meu boné, pego meu chapéu e vou tocar noutra freguesia. Porque quem é prefeito sério está lá para servir à comunidade, servir ao povo, não está para se locupletar do cargo, para ser servido pelo cargo. Então, esse juiz, antes de mais nada, é um irresponsável quando faz tal acusação”, criticou o parlamentar.

O deputado contestou as declarações do juiz de que estaria com medo da volta dele ao juizado eleitoral. “Eu não sei a quem ele se refere que está com medo. Eu, particularmente, e o nosso grupo político, não temos medo dele, como não temos medo de juiz nenhum.


 


Eu tenho medo, sim, da sua história, do seu passado”, disse. E citando jornais baianos de 1996, leu a seguinte manchete: Juiz de Eunápolis é acusado de extorsão.


 


“Por onde ele passou, ele deixou umas pegadas que entristecem qualquer cidadão, para não dizer que envergonham qualquer cidadão. Foi assim em Eunápolis, foi assim em Sapeaçu, onde ele foi, inclusive, acusado de mandar seqüestrar e matar um agricultor. Eu não tenho medo do juiz Jofre Caldas, eu tenho medo da história dele, do passado dele”, reafirmou Luiz de Deus.

O deputado disse ter certeza que seus aliados de Paulo Afonso e de Santa Brígida irão interpelar judicialmente o juiz, porque ele tem a obrigação de dizer qual a fraude que foi praticada nestes dois municípios, sobretudo o de Paulo Afonso, representado por Luiz de Deus na Assembléia Legislativa.


 


“Ele vai ter que provar quais foram as fraudas praticadas pelo nosso grupo político”, afirmou. “Tenho certeza que o Tribunal de Justiça tomará as devidas providências, porque não se pode continuar a ter nos quadros da Justiça baiana um magistrado como esse”, concluiu.


As denúncias contra o magistrado Jofre Caldas estão sendo apuradas pelas corregedorias do TJ-BA e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e foram encaminhadas por meio de depoimentos, cópias de sentenças e contratos.

Relatos de dez pessoas entrevistadas pela promotora Milene Freitas, que relatam as irregularidades, podem ser usadas contra o juiz.


 


Fonte: Agência Oposição


WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!