23 de julho de 2024

Fatos e costumes da França. Veja se alguns podem aproveitados em Paulo Afonso!

Por

REDAÇÃO - PA4.COM.BR

Toulouse França, 25 de outubro de 2016; cena de rua com os jovens do grupo com bicicletas usando sua dvices portátil, pessoas caminhando e em cafés na rua com lojas e sinalização — Foto de brians101



 

 

Por Francisco Nery Júnior

 

Há um mês na França, passo a descrever para o leitor o que vi de diferente do que temos ou fazemos em Paulo Afonso. Falo do que testemunhei em Toulouse, cidade do sudeste do país. Em outras palavras, o que poderíamos aproveitar e o que deveríamos desprezar. Esta [é] a intenção. O leitor, como sempre, decide:

 

1.A Igreja Batista de Toulouse serve a Santa Ceia todos os domingos. Não há culto à noite. Ninguém entra e sai para beber água durante o culto.Tambores e pandeiros tocam suavemente, um convite à adoração. Na França, o respeito à tranquilidade do vizinho é fundamental;

 

2.Não há buracos nem batentes nas calçadas de Toulouse. Você sai do aeroporto e pode puxar a sua mala quilômetros a fio. Os bares, entretanto, no centro, podem colocar cadeiras e mesas contanto que deixem um espaço para os pedestres;

 

3.Ninguém faz buracos nas praças para armar barracas ou exposições. Eles usam um tipo de bloco de concreto com furos. Ninguém faz massa na calçada ou no assalto;

 

4.Em alguns pontos da cidade há bebedouro público. A qualidade da água é garantida;

 

5.Os tulusianos de todas as idades se deslocam em bicicletas;

 

6.Eles saem com os cachorros. Não apenas levam os cachorros para passear como fazemos. Vi pessoas entrarem no trem com bicicletas e cachorros;

 

7.Todo fim de mês, na ruas do centro, acontece a braderie. As lojas colocam cavaletes na calçada e vendem seus produtos com desconto;

 

8.Táxi é caríssimo na França. Uma corrida de 10 km custa 25 euros; úber! Não há mototáxi nem tuk-tuk;

 

9.Eles estão para batata (batata do reino ou batatinha) assim como nós estamos para feijão com arroz. Na composição de todo prato está a batatinha;

 

10.As lojas não fornecem sacolas. Poucas fornecem (vendem) sacolas de papel. Nunca sacolas plásticas;

 

11.Todos os mendigos têm cachorro para evitar que a polícia os retire da rua. Alguém me disse que a polícia não dispõe de canil;

 

12.Mais de uma vez vi restaurante ou bar que disponibiliza um micro-ondas para o cliente, se desejar, esquentar o seu prato;

 

13.Nao vi nenhum, mas fui informado que eles praticam o vide-grénier que os americanos chamam garage sale. Eles juntam muita coisa que querem descartar e colocam na frente da casa para venda. O vizinho que estiver interessado compra.

 

Então, leitor, o que você assimilaria ou recomendaria para os gestores da nossa cidade?

 

Francisco Nery Júnior em Toulouse na França. Foto: Divulgação.






WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Comentários 4

  1. Anônimo says:

    Tudooooo!!!

  2. popular says:

    A ciclovia tá demorandomuito

  3. MARCIO says:

    so se o Brasil for descoberto de novo somos gentalha gentalha gentalha

  4. F. Nery Jr. says:

    Adendo – Não vi quebra-molas; nem um sequer!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!