Sobradinho diminui vazão e afeta AL

Por causa da seca, a hidrelétrica de Sobradinho, na Bahia, diminuiu a vazão do reservatório para tentar estocar água. Isso afeta quem mora perto da foz do rio, em Alagoas.

 

5563402

 

Não faz muito tempo que o seu João navegava sem sofrimento neste mesmo lugar. “O cenário do rio hoje, que a gente vê, para quem vive da pesca e quem depende do rio é só tristeza”, diz o pescador João dos Santos.

 

Quatro metros de profundidade reduzidos à lama. Perto da cidade de Penedo, o rio secou tanto que hoje, no mesmo lugar onde há 10 meses passava barco grande, só dar para passar de canoa, vendo a areia no fundo do rio.

 

E quanto mais perto da foz, mais o rio agoniza. Com a maré alta, a água salgada chega a 15 quilômetros de distância da foz, empurrando a fraca correnteza do Velho Chico. O sal está matando as plantas.

Quem mora em Piaçabuçu nunca imaginou beber água salobra morando às margens de um rio que já foi tão doce. Mas o Velho Chico está ficando cada vez mais salgado. E, por causa disso, também começa a faltar água nas casas.

O abastecimento ameaça entrar em colapso. “Logo em seguida após a baixa de maré nós temos reiniciado o bombeamento para oferecer uma água de qualidade à comunidade de Piaçabuçu”, explica Alfredo Monteiro, da companhia de abastecimento.

 

Mesmo assim, a água que chega nas torneiras…

JN: Essa água vem direto do rio?
Dona Maria: Vem direto do rio.
JN: Está salgada?
Dona Maria: Está salgada.
JN: Sal puro.

A quantidade de sal já é de cinco gramas por litro de água, muito acima do que tolerado para o consumo humano, como explica o ocenógrafo Paulo Medeiros que pesquisa a água do rio São Francisco há 17 anos.

“Para o consumo humano, é meia grama por litro. Essa água de cinco gramas por litro ela não pode ser distribuída para população, para o abastecimento doméstico e nem pode ser tornada potável em função dessa grande quantidade de sal”, diz.

O município de Piaçabuçu decretou situação de emergência. Para o Comitê Integrado de Bacias, existe uma maneira de salvar o Velho Chico.

 

“Nós precisamos recuperar as nascentes no alto São Francisco, no médio São Francisco, que é onde há produção de água para bacia do São Francisco”, explica Maciel Oliveira, do Comitê de Bacias do São Francisco.

 

A Companhia Hidrelétrica do São Francisco afirmou que tem monitorado a água na cidade de Piaçabuçu e que a redução da vazão tem impacto na vida de todas as pessoas que usam o rio.

 

Veja vídeo da reportagem da Globo AQUI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  • Telefone: 75 3281.9421
  • E-Mail: comercial@ozildoalves.com.br
© 2015-2016. Todos os direitos reservados.