Prainha de Paulo Afonso receberá abraço simbólico no Dia Nacional em Defesa do Rio São Francisco

Por ANTÔNIO GALDINO (FOLHA SERTANEJA) | 1 de junho de 2019 às 20:28

As baronesas estão matando o Rio São Francisco. Imagem do Balneário Prainha de Paulo Afonso-BA. (Foto: Esta foto:TV São Francisco.



 

 

Em junho se comemora a Semana do Meio Ambiente, período em que são realizadas atividades para lembrar bem a responsabilidade de todos nós na preservação da natureza, suas matas, seus rios, cuja existência é a razão da própria vida dos seres humanos.

 

Em Paulo Afonso, tudo o que existe é em razão da existência do rio São Francisco que, há milênios vem proporcionando vida e desenvolvimento para os seus ribeirinhos, em seus quase 3 mil quilômetros de caminhada, desde a Serra da Canastra em Minas Gerais até a foz, no Oceano Atlântico, entre os Estados de Alagoas e Sergipe.

 

A Cachoeira de Paulo Afonso, já teve uma vazão de mais de 18 mil metros cúbicos por segundo e está, a cerca de 10 anos, completamente seca.

 

Da força das águas do rio São Francisco, Delmiro Gouveia tirou a energia hidroelétrica na sua Usina Angiquinho que abasteceu parte do território de Alagoas, a partir do ano de 1913.

 

Trinta e cinco anos depois, chegou a Chesf e levou a “luz de Paulo Afonso” para todo o Nordeste, promovendo o seu desenvolvimento e o nascimento de muitas cidades e municípios. Promoveu-se a irrigação de grandes áreas, estimulou-se a produção da piscicultura em tanques-rede e o turismo se expandiu trazendo para o Nordeste milhares de visitantes de outras regiões do país e de muitos países do mundo.

 

E tudo isso pelas benesses do rio São Francisco que agoniza e está quase morrendo. As baronesas que invadiram seu leito é uma prova da doença do rio.

 

 




 

As promessas de revitalização deste riquíssimo e importante patrimônio nacional, o rio São Francisco, nunca aconteceram na real necessidade do rio que agoniza. E o nosso grande e benfazejo rio São Francisco já ofereceu espetáculos como os mostrados nestas fotos.

 

Os milhões de habitantes que precisam do rio São Francisco para sobreviver precisam agir urgentemente. É urgente que a urbanização de mais de 500 localidades que jogam seus esgotos in natura no rio, acontece já! Mas precisamos fazer a nossa parte, enquanto cidadãos conscientes.

 

Material de campanha “Eu viro carranca pra defender o Velho Chico”. Foto: Divulgação.

A campanha “Eu viro carranca pra defender o Velho Chico” será comemorada em Paulo Afonso na próxima segunda feira, dia 03 de junho, Dia Nacional em Defesa do Rio São Francisco, com um abraço simbólico no Rio, às 08 h da manhã, na Prainha de PA IV. A campanha foi instituída pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF), e coloca o Velho Chico para sempre no calendário brasileiro de eventos.

 

Segundo Anttonio Almeida Júnior, o objetivo da campanha é chamar a atenção de todos para os graves problemas enfrentados pelo Rio e para a necessidade de sua revitalização. “É antes de tudo uma ação de cidadania e conta com o apoio da Associação Amigos de Francisco, Folha Sertaneja, ALPA, site Bob Charles e Peixe São Francisco. E conclui “Participe da campanha. Venha! Junte-se a nós. Vire carranca em defesa do rio são Francisco!”

 

O quê? Abraço simbólico no Rio São Francisco

Onde: Prainha de PA IV

Horário: 8h

#euvirocarranca







14 pensamentos em “Prainha de Paulo Afonso receberá abraço simbólico no Dia Nacional em Defesa do Rio São Francisco”

  1. O Rio da Integração Nacional – São Francisco(Paraig), merece o nosso apoio e empenho em restaurá-lo(salvação da nossa alma tropical, brasileira)🌞🌴🎶

    1. Quando o Bispo de Barra fez um protesto de fome alertando as autoridades para cuidarem do Rio Sao Francisco as midias e os governos federal , estadual e minicipal riram do sarcerdote, agora estao vendo as consequancias, Que os prefeitos e governadores va fazer o abraco na prainha, sao eles os responsaveis por essa disgraca toda.

  2. Esta frase “Eu viro carranca pra defender o Velho Chico”, deveria mudar para “Eu viro carranca para resgatar ou ressuscitar o Velho Chico”.
    Oque tinha para defender e preservar já foi! Agora a fala deve ser de resgatar, salvar, ressuscitar, pois nosso velho chico agoniza em um local que não existe U.T.I!!

  3. AS VEZES É MELHOR FICAR CALADO. GENTE,RACIOCINEM.VÃO ABRAÇAR O RIO E COLOCAR TAMBÉM OS ALUNOS PARA A MÍDIA EXPLORAR. EDUCAR DIARIAMENTE PARA NÃO DESTRUIR,NÃO FAZEM!! QUEREM IBOPE?????ME POUPEM.

  4. sem o rio são francisco Paulo Afonso vira uma cidade fantasma não fica um abitante então vamos cuidar dele ao invés de maltrata lo principalmente a senhora embasa que tira a água e devolve esgoto e ainda rouba as pessoas cobrando taxa de esgoto essa cidade não tem moral não eh e os políticos que votaram a favor da embasa continua com esse crime ambiental contra nosso velho chico ele não pertence a embasa pertence a nação brasileira ok

  5. “Estou por demais envergonhado por tudo que tem acontecido”
    Tulio dos Anjos
    Poeta alagoano, trecho retirado da poesia lagrimas do velho chico!!!
    Uma vergonha o que a Sra CHESF esta fazendo com o nosso rio, lembra dele apenas da hora de explorar na hora de maltratar, CHESF não faça isso nosso povo não merece, muito menos o nosso rio

  6. Desculpem, mas se quem mora ou quem tem negócio por ali visse uma pequena “muda” de baronesa e tirasse logo da água, a prainha estaria limpa. É o caso da gotinha d’água do passarinho no incêndio da floresta. Fica tudo esperando pela prefeitura e malhando muitas vezes quem é sério lá dentro. Nada e ninguém para defender, mas vamos reconhecer que adoramos jogar pedra. Claro que os comentaristas antes de mim são bem intencionados. É o mundo.

  7. É vamos perguntar aos veriadores que estão comendo por debaixo do pano? Vamos saber de secretários que estão levando a sua parte tbm? Na verdade eles não estão nem um pouco preocupados com a prainha, com o rio são Francisco, nem tão pouco com aqueles que estão com os seus quiosques fechados sem poder trabalhar, sem nenhuma espectiva de voltar a trabalhar para manter as suas famílias. Sabe pq eles não tão nem um pouco preocupado, pq todo mês eles tem o dinheiro deles. Tive conversando com um dos donos dos quiosques um está fazendo um mini horta para ter algo ou para comer ou para vender, outro a filha pediu um dinheiro para um trabalho de escola ele não teve e não tem por conta de pessoas que não estão nem aí com as necessidades dos outros. Eles tenho os dele é o bastante né?!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  • Telefone: 75 3281.9421
  • E-Mail: comercial@pa4.com.br
© 2015-2016. Todos os direitos reservados.