Poder Público tem até o fim do mês para apresentar Plano de Gestão do Hospital Nair Alves de Souza

Informe Publicitário (Jose Carlos Teixeira Coelho-Chesf/Ascom)

Por REDAÇÃO - PA4.COM.BR | 16 de setembro de 2019 às 18:20




 

 

Em sentença proferida no último dia 12 de setembro, nos autos de ação civil pública, a Justiça Federal condenou a União, o Estado da Bahia e o Município de Paulo Afonso, de forma solidária, a assumirem parcial e progressivamente a gestão do Hospital Nair Alves de Souza no período de um ano de transição, a partir de 01.01.2020.

 

De acordo com a ordem judicial, a transferência do Hospital para o Poder Público terá início em 01.01.2020, e a participação da Chesf será reduzida em, no mínimo, 25% (vinte e cinco por cento) a cada trimestre de 2020, de modo que em 01.01.2021 a Empresa estará integralmente afastada das atividades do Hospital.

 

Acaba neste mês de setembro o prazo estabelecido pela Justiça para que o Poder Público apresente o Plano de Gestão, Funcionamento e Operação do HNAS por meio do qual assumirá o Hospital a partir de 01.01.2020.

 

A Chesf já depositou em Juízo R$ 45 milhões de reais para garantir recursos necessários ao custeio das obras de adequação física (reforma e ampliação).

 

Com isso, de um lado, a Empresa honra seu compromisso com o povo de Paulo Afonso e região, para que o Hospital continue e melhore suas atividades, e, de outro, cumpre o dever com os acionistas, assegurando que todos os seus recursos sejam aplicados nos negócios de geração, transmissão e comercialização de energia elétrica.

 

A partir de agora cabe ao Poder Público assumir a gestão e operação do Hospital, considerando que a saída definitiva da Chesf ocorrerá em 31.12.2020, como determinou a Justiça.




 

5 pensamentos em “Poder Público tem até o fim do mês para apresentar Plano de Gestão do Hospital Nair Alves de Souza”

  1. A CHESF ESTA CORETA, POIS NO SEU ESTATUTO ESTA ESCRITO QUE ELA FOI CRIADA PARA GERAR E VENDER ENERGIA. MAS DURANTE MAIS DE CINQUENTA ANOS, POR SER UMA ESTATAL, OS POLITICOS SE APROVEITARAM MUITO DELA, PARA BENEFICIO PRÓPRIO. OS PREFEITOS DA REGIÃO COMPRAM UMA AMBULANCIA, E FICAM MANDANDO OS SEUS ELEITORES PRA PAULO AFONSO. A VÁRIOS ANOS, DIGO COM CONHECIMENTO DE CAUSA, QUE OITENTA POR CENTO DOS ATENDIMENTOS DO HOSPITAL, É DE GENTE DE FORA. A CHESF ESTA CERTA.

    1. A CHESF é uma empresa pública de capital aberto. Por dezenas de anos a empresa atuou sem pagar um centavo ao município de Paulo Afonso, ao estado da Bahia ou a União pela produção de energia elétrica. A CHESF tem um débito com Paulo Afonso e com todas as cidades das quais ela se apossou de territórios sem pagar por eles. Somente a partir dos anos 90 é que a empresa começou a pagar os royalties pela produção de energia elétrica. Por isso ela precisava passar mais 100 anos cuidando não só do hospital como também da ponte, da estrada sobre a barragem e da cidade de Paulo Afonso. E ainda assim teria débito a pagar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  • Telefone: 75 3281.9421
  • E-Mail: comercial@pa4.com.br
© 2015-2016. Todos os direitos reservados.