Mais 21 mil ‘quentinhas’ em 2015 e prefeito de Santa Brígida é chamado novamente de “Mestre Cuca”

Por REDAÇÃO #PA4.COM.BR | 15 de Fevereiro de 2017 às 22:06

(Crédito: Rede Baiana de Notícias)

O bacharelando em Direito, Antônio França dos Santos, voltou a encaminhar ao Ministério Público da Bahia, representação/denúncia contra o prefeito do município de Santa Brígida-BA, Carlos Clériston Santa Gomes (PT) diante segundo ele “de afrontoso desrespeito a coisa pública e as normas constitucionais e infraconstitucionais vigentes”. Essa é a segunda denúncia de Antônio França ao MP contra o prefeito em menos de quinze dias (veja aqui).

 

Em seus argumentos, Antônio diz que o “município de Santa Brígida está fadado e predestinado a viver sofrendo sucessivos desmandos; desvios de recursos públicos é a palavra de ordem, ocorre que nunca foi tão aviltante, como está sendo na gestão do prefeito Gordo de Raimundo, estabelecendo a corrupção como sua instituição mais forte, dentre as existentes, ditando a ordem dentro de um estado de  desordens”.

 

“O que passamos a observar adiante se traduz como se o município de Santa Brígida, na verdade fosse um enorme restaurante, gerido pelo “Mestre Cuca”, com um nome apropriado de “Gordo de Raimundo”,disse.

 

Antônio discorre ainda que no dia 01 de fevereiro do corrente, protocolou representação denunciando supostas aquisições de refeições/quentinhas no ano de 2013, pela Prefeitura Municipal de Santa Brígida, “sob a batuta do seu prefeito, Carlos Clériston, configurando um esquema gritante de superfaturamento”.

 

Segundo o denunciante,  para seu espanto e negativa surpresa, “esses valores quase que dobraram no ano de 2015, senão vejamos”:

 

“Em 2014 foram supostamente consumidos R$ 152.571,00 (cento e cinquenta e dois mil, quinhentos e setenta e um reais), ou seja, cerca de 20 mil quentinhas. Infelizmente, para nossa surpresa, vislumbramos um valor maior em 2015, ou seja, R$ 172.970,00 (cento e setenta e dois mil, novecentos e setenta reais). Perfazendo um suposto consumo de aproximadamente 21 mil quentinhas – tomando como base um valor unitário de R$ 8,23 . houve um incremento de cerca de R$ 20.000,00 de um ano para outro, em cima do que já estava irregular sem haver nenhuma justificativa. Fruto da desonestidade do administrador e da irresponsabilidade dos legisladores que não fiscalizam nem denunciam”.

 

“As supostas despesas com lanches de R$ 30.444,75 (trinta mil quatrocentos e quarenta e quatro reais e setenta e cinco centavos), ou seja, 15 mil lanches em 2014, passaram em 2015 para o aviltante valor de R$ 78.724,92 (setenta e oito mil, setecentos e vinte e quatro reais e noventa e dois centavos), isto é, cerca de 30 mil lanches”.

 

O denunciante encerra solicitando que seja diligenciado o senhor prefeito para justificar detalhadamente, os eventos que levaram ao consumo de alta monta de aquisição de quentinhas no período acima citado do ano de 2015, como também que o mesmo apresente todos os contratos de aquisição de gêneros alimentícios em geral, que não foi possível elencar nessa peça no ano de 2015.

 

Para ele, “o município não operaciona nenhum projeto de distribuição de cestas básicas, nem tampouco dispõe de restaurante popular, o que deixa patente  maquiagens contábeis para desvio de recursos públicos pelo senhor prefeito municipal”.

 

Para ver a denúncia na íntegra clique AQUI.

1 pensamento em “Mais 21 mil ‘quentinhas’ em 2015 e prefeito de Santa Brígida é chamado novamente de “Mestre Cuca””

  1. NÃO trava entendendo porque o povo de Santa Brígida estavam gordos e corados.
    Agora dá para saber, a prefeitura em vez de dar bolsa família, cestas básicas, dá logo a comida pronta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  • Telefone: 75 3281.9421
  • E-Mail: comercial@pa4.com.br
© 2015-2016. Todos os direitos reservados.