17 de maio de 2022

Lula e Bolsonaro aparecem empatados em pesquisa

Por

REDAÇÃO#PA4.COM.BR COM TRIBUNA DA BAHIA

Um levantamento realizado pelo Instituto Paraná Pesquisas, divulgado nessa segunda-feira (8), mostra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC) empatados na disputa para ser o próximo presidente do país. A pesquisa estimulada, que abrange os eleitores do Rio Grande do Sul, mostra ambos com 19,4% caso a eleição fosse disputada com a ex-ministra Marina Silva (10,9%), o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (9,7%), o ex-presidente do STF Joaquim Barbosa (7,1%), o ex-ministro Ciro Gomes (5,7%), o presidente Michel Temer (2,5%) e o senador Ronaldo Caiado (0,8%). Os que optaram por “nenhum” representam 17% e os que não souberam responder 7,5%.

 

Também foi perguntado aos entrevistados quem teria mais chance entre os nomes do PSDB. O prefeito de São Paulo, João Doria, aparece em primeiro lugar com 21,7%, e o senador José Serra (13,6%) em segundo lugar. O senador Aécio Neves, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin; e do Paraná, Beto Richa; estão com 11,3%, 9% e 1,6% respectivamente.

 

No levantamento estimulado feito com os políticos do PT, Lula aparece em primeiro lugar com 20,8%, o ex-governador gaúcho Tarso Genro com 14%, a ex-presidente Dilma Rousseff com 6%, o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad com 2,4% e o ex-ministro Jaques Wagner com 0,8%.

 

Os dados também revelaram que apenas 1,1% consideram a administração do presidente Michel Temer (PMDB) como ótima e 73,1% disseram desaprovar o governo do peemedebista. Além disso, 36,6% definiram a administração de Temer como “pior” do que a de Dilma Rousseff. Apesar de acharem a gestão de Temer “pior”, 68,3% acredita que as denúncias de corrupção contra a ex-presidente são verdadeiras.

 

O trabalho de levantamento de dados foi feito através de entrevistas pessoais com eleitores maiores de 16 anos em 68 municípios entre os dias 02 a 05 de maio de 2017. Segundo o Paraná Pesquisas, “a amostra representativa do Estado do Rio Grande do Sul atinge um grau de confiança de 95,0% para uma margem estimada de erro de aproximadamente 2,5% para os resultados gerais”.

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Comentários 36

  1. Italo says:

    BOLSONARO 2018

  2. Yves De La Penha says:

    Pesquisa feito pelo instituto Paraná, aquele Estado que 90% da população odeia Lula? Claro que eu “acredito”

  3. Afoncina says:

    Que MENTIRA!!!!!

  4. Brasileiro says:

    Bolsonaro presidente!

  5. luiza geovana says:

    mentira!!! manipulação da midia!!!

  6. MPSILVA says:

    LULA VOCE MERECE SER O NOSSO PRESIDENTE MAIS UMA VEZ.

  7. bruno says:

    DÁ-LHE BOLSONARO 2018 !

  8. Isabel Carrasco says:

    Lula lá!!! Orgulho Nordestino!!

    • Italo says:

      Sou nordestino e não jumento como vc que se diz orgulhosa em apoiar o maior bandido que esse país teve o desprazer de conhecer

    • realista says:

      Orgulho dos ladrões Nordestinos.

  9. Beto says:

    Intenção de voto para presidente
    PO813916
    26 e 27/04/2017
    http://www.datafolha.com.br
    INTENÇÃO DE VOTO ELEIÇÃO PRESIDENCIAL 2018 – INSTITUTO DATAFOLHA – ABRIL DE 2017
    LULA LIDERA NO 1º TURNO; BOLSONARO CRESCE E DISPUTA COM MARINA O 2º LUGAR
    Pelo PSDB, Doria tem desempenho similar a Aécio e Alckmin na disputa pela Presidência
    O ex-presidente Lula (PT) lidera todos os cenários para o 1º turno da eleição presidencial de 2018, e nas simulações de 2º só é alcançado por
    Marina Silva (Rede) e Sérgio Moro (sem partido), com quem empataria em uma disputa direta.
    Tendo como base de comparação cenários já testados em pesquisas anteriores, o petista ampliou sua liderança, e agora tem Jair Bolsonaro (PSC),
    que obteve taxa expressiva de crescimento, como adversário mais próximo ao lado de Marina Silva.
    No cenário com Aécio Neves como candidato do PSDB, o ex-presidente petista tem 30% das intenções de voto (em dezembro de 2016, tinha 25%),
    e na sequência aparecem Bolsonaro, com 15% (tinha 9%); Marina, com 14% (tinha 15%); Aécio, com 8% (tinha 11%), Ciro Gomes, do PDT, com 5%
    (mesmo resultado anterior); Michel Temer, do PMDB, com 2%; Luciana Genro, do PSOL, com 2%; Ronaldo Caiado, do DEM, com 1%, e Eduardo
    Jorge, do PV, com 1%. Uma parcela de 17% votaria em branco ou anularia o voto, e 4% não opinaram.
    Com Alckmin como candidato tucano, Lula é escolhido por 30% (em dezembro, 26%), Marina tem 16% (tinha 17%) e empata com Bolsonaro, que
    aparece com 14% (tinha 8%). Na sequência aparecem Alckmin (6%), Ciro (6%), Temer (2%), Luciana Genro (2%), Caiado (2%) e Eduardo Jorge
    (1%). Os votos em branco ou nulo somam 16%, e 4% não opinaram.
    Neste cenário, o petista tem índices acima da média entre os menos escolarizados (38%), na parcela dos mais pobres (39%), nas regiões Nordeste
    (50%) e Norte (35%), e entre aqueles que reprovam o governo Temer (36%).
    O nome de Bolsonaro, na mesma disputa, ganha destaque entre os mais escolarizados (22%, ante 18% de Lula e 15% de Marina) e entre os mais
    ricos (26% na faixa de renda mensal familiar de 5 a 10 salários, segmento no qual Lula tem 18%, e Marina, 15%; e 27% entre quem tem renda
    superior a 10 salários, ante 21% de Lula e 11% de Marina). O deputado federal tem mais força entre os jovens: na faixa de 16 a 24 anos, fica com
    20% das intenções de voto, índice que cai conforme o avanço da faixa etária e fica em 7% entre os mais velhos. A preferência por seu nome
    também encontra mais respaldo entre os homens (20%) do que entre as mulheres (9%). .
    Incluído pela primeira vez em uma simulação de disputa presidencial, João Doria (PSDB) tem índices similares aos atingidos pelos correligionários
    Aécio e Alckmin nos cenários já descritos. Nesta simulação, Lula tem 31%, ante 16% de Marina, 13% de Bolsonaro, 9% de Doria e 6% de Ciro
    http://www.datafolha.com.br
    Gomes (6%). Em seguida aparecem Temer (2%), Luciana Genro (2%), Caiado (1%) e Eduardo Jorge (1%), além de 15% que votariam em branco
    ou anulariam, e 4% que preferiram não opinar.
    Com Doria na disputa, Bolsonaro perde preferência nos segmentos em que se destaca sem a presença do tucano, ou seja, na fatia dos mais
    escolarizados e dos mais ricos. Entre aqueles que estudaram até o ensino superior, empatam Lula (19%), Doria (19%) e Bolsonaro (17%), com
    Marina em patamar próximo (13%). Na fatia de renda mensal familiar de 5 a 10 salários, Bolsonaro tem 22%, Lula aparece com 18%, e Doria fica
    com 16%. Entre os mais ricos, com renda superior a 10 salários, o atual prefeito de São Paulo vai a 27%, ante 20% de Lula e 20% de Bolsonaro.
    Foram testados também dois cenários sem Lula, e no primeiro deles, com Doria como nome do PSDB, Marina lidera com 25%, tendo Bolsonaro
    (14%), Ciro (12%) e Doria (11%) empatados na disputa pelo 2º lugar. Em patamar mais baixo pontuam Luciana Genro (3%), Eduardo Jorge (2%),
    Ronaldo Caiado (2%), com um em cada quatro (25%) declarando voto em branco ou nulo, e 6% sem opinião.
    A comparação do cenário em que Lula disputa contra Doria, Bolsonaro, Marina, Ciro e este, em que seu nome não aparece, mostra que as
    intenções de voto do petista seriam distribuídas, principalmente, entre Marina (28%), Ciro Gomes (18%) e votos em branco ou nulo (31%).
    Quando Alckmin assume a candidatura do PSDB e Lula continua fora da disputa, Marina mantém a liderança, com 25%, e Bolsonaro se isola na
    segunda colocação com 16%. Na sequência aparecem Ciro Gomes (11%), Alckmin (8%), Luciana Genro (4%), Caiado (2%) e Eduardo Jorge (2%).
    Brancos e nulo somam 27%, e 6% não opinaram.
    Em um cenário mais amplo, com nomes como Sérgio Moro, Joaquim Barbosa e Luciano Huck, além de Alckmin, Aécio e Doria juntos, o expresidente
    Lula lidera com 29%, e a disputa pelo segundo lugar se acirra entre Bolsonaro (11%), Marina (11%) e Moro (9%). Na sequencia
    aparecem Doria (5%), Aécio (5%), Ciro (5%), Barbosa (5%), Alckmin (3%) e Huck (3%). Há ainda 11% que votariam em branco ou nulo, e 4% que
    preferiram não opinar.
    Na intenção de voto espontânea, quando os nomes dos candidatos não são apresentados, Lula é citado por 16% como candidato escolhido para a
    eleição de 2018, e na sequência são mencionados Bolsonaro (7%), Marina Silva (1%), João Doria (1%), Aécio Neves (1%) e Michel Temer (1%),
    entre outros que não atingiram esse percentual mínimo. A maioria (52%) não soube citar nenhum nome, e 16% disseram que irão votar em branco
    ou anular o voto na próxima eleição.
    Dentre todos os nomes testados para o 1º turno da eleição presidencial de 2018, Temer é o mais rejeitado: 64% não votariam no atual presidente de
    jeito nenhum. Em seguida aparecem, empatados, Lula (45%) e Aécio (44%), e num patamar mais baixo, Alckmin (28%), Huck (23%), Bolsonaro
    (23%), Ciro (22%), Marina (21%), Caiado (17%), Luciana Genro (17%), Moro (16%), Doria (16%), Eduardo Jorge (16%) e Barbosa (14%). Uma
    parcela de 3% rejeita todos eles, 1% votaria em qualquer um, e 3% não opinaram.
    http://www.datafolha.com.br
    NO 2º TURNO, LULA BATE TUCANOS E EMPATA COM MARINA E MORO
    Nos cenários de 2º turno testados, Lula lidera contra os tucanos e Bolsonaro, e empata tecnicamente com Marina e Sérgio Moro. Sem o petista,
    Marina bate os nomes do PSDB e Ciro, e este último lidera diante dos tucanos.
    Em uma eventual disputa direta entre Lula e Aécio pela Presidência, o ex-presidente teria 43%, ante 27% do senador mineiro. Há ainda 29% que
    votariam em branco ou anulariam, e 2% que não opinaram. Em dezembro de 2016, havia empate técnico entre Lula (38%) e Aécio (34%).
    O embate entre o petista e Alckmin tem situação similar: Lula lidera com 43%, Alckmin fica com 29%, e os demais não opinaram (3%) ou votariam
    em branco ou nulo (26%). Na pesquisa anterior, o ex-presidente tinha 38%, e o governador paulista, 34%.
    Contra João Doria, o petista teria 43%, e o tucano ficaria com 32%. Votariam em branco ou nulo 21%, e 3% preferiram não opinar. Neste cenário,
    Lula tem maior vantagem entre as mulheres (46% a 28%), na faixa dos mais jovens (49% a 34%), entre os menos escolarizados (52% a 24%), no
    segmento dos mais pobres (53% a 25%), e nas regiões Nordeste (65% a 16%) e Norte (50% a 31%). O tucano, porém, lidera entre os mais
    escolarizados (44% a 30%), na parcelas de maior renda familiar mensal (47% a 31% na faixa de 5 a 10 salários, e 46% a 28% na faixa superior a 10
    salários), e na região Sudeste (41% a 34%). Nas regiões Sul (34% para Doria, 31% para Lula) e Centro-Oeste (34% para o tucano, 35% para o
    petista) há empate.
    Diante de Marina, Lula teria 38%, e a ex-senadora, 41%. Há ainda 19% que votariam em branco ou nulo, e 2% que não opinaram. Na comparação
    com levantamento de dezembro, caiu a diferença de Marina (43%) para Lula (34%).
    Em um cenário em que o ex-presidente enfrentasse Sérgio Moro em uma disputa pela Presidência em 2º turno, o juiz teria 42%, e Lula, 40%. Uma
    parcela de 15% votaria em branco ou nulo, e 3% não opinaram.
    Nas situações sem o petista, Marina se destaca: contra Aécio, ela tem 49%, mais que o dobro do que o percentual do tucano (21%). Votariam em
    branco ou anulariam, neste caso, 26% dos brasileiros, e 3% preferiram não opinar.
    Diante de Alckmin, a ex-senadora do Acre teria 50%, e o governador paulista, 22%, com 24% optando por votar em branco ou nulo, e 4% sem
    opinião sobre a disputa.
    Com João Doria como nome do PSDB no 2º turno, Marina também teria 50%, o dobro do tucano (24%), e há 22% que votariam em branco ou nulo,
    além de 4% que preferiram não opinar.
    Em embate entre Marina e Ciro Gomes, a situação é similar: 50% preferem a ex-senadora da Rede, e 24%, o pedetista. Os votos em branco ou
    nulo, neste caso, somam 23%, e 3% não opinaram.
    O nome de Ciro também foi testado contra os tucanos, e o ex-governador do Ceará bateria Aécio, Alckmin e Doria, este último com menor
    vantagem. Diante do governador de São Paulo, Ciro teria 34%, e o tucano, 28%, com 33% optando pelo voto em branco ou nulo, e 4% sem opinião.
    http://www.datafolha.com.br
    No embate contra o senador mineiro, o pedetista iria a 36%, enquanto Aécio seria escolhido por 26%. Uma parcela de 34% votaria em branco ou
    anularia o voto, e 4% não opinaram.
    Na disputa com Doria, Ciro teria 36%, e o tucano, 29%. Os demais votariam em branco ou nulo (29%) ou preferiram não opinar (6%).
    http://www.datafolha.com.br
    METODOLOGIA

    A pesquisa do Datafolha é um levantamento por amostragem estratificada por sexo e idade com sorteio aleatório dos entrevistados. O universo
    da pesquisa é composto pela população com 16 anos ou mais do país.

    Nesse levantamento realizado do dia 26 ao dia 27 de abril de 2017, foram realizadas 2.781 entrevistas em 172 municípios, com margem de
    erro máxima 2 pontos percentuais para mais ou para menos considerando um nível de confiança de 95%. Isto significa que se fossem
    realizados 100 levantamentos com a mesma metodologia, em 95 os resultados estariam dentro da margem de erro prevista.

    Essa pesquisa é uma realização da Gerência de Pesquisas de Opinião do Datafolha.

    • Elio says:

      Data Folha é do mesmo cara da revista carta capital que recebeu milhões dos Governos PT.

      Tão tendencioso é colocar um Juiz que se sabe não será candidato como opção, isso confunde o entrevistado.

    • Wilker says:

      Simples assim.
      Lula 2018

  10. 500 Anos da Reforma says:

    BOLSONARO 2018! SERÁ NOSSO PRESIDENTE!!

  11. Henrique marcos says:

    Novo presidente bolsonaro e nao e ladrao como nove dedos Lula

  12. Honesto de Paulo Afonso. says:

    Bolsonaro 2018!

  13. Honesto de Paulo Afonso. says:

    Já estou ansioso pelo embate político entre Lula e Bolsonaro. Ah coitado do Luladrao. Segura!!!!! Pra cima dele Bolsomito!!!

  14. Paulo Afonso. says:

    #Bolsonaro2018

  15. Renato says:

    Bolsonaro Presidente 2018

  16. Coroaarretado says:

    Bolsonaro é um politico que já votei duas vezes quando morava no Rio de Janeiro, ao qual me arrependo amargamente pois o mesmo não gosta de pobre e é supervingativo. Assim como me arrependo de ter votado em Mário Jr. 2 vezes por isso não terão meu voto.

  17. Wilker says:

    Nossa! Instituto Paraná. Muito confiável e conhecido. Kkkkkkk
    Lula 2018.

  18. Zé do Sertão says:

    Manipulação simplesmente isso, quem ler direito vai perceber que a pesquisa foi feita colocando Lula e Bolsonaro contra a Marina, a pesquisa não colocou Lula e o Bolsonaro no mesmo senário, um enfrentando o outro.

  19. alan says:

    bolsonaro eo melhor para o brasil

  20. Deivson says:

    Bolsonaro 2018

  21. Jailson says:

    Lula foi presidente por oito anos e declarou não ter conhecimento algum de corrupção na PETROBRÁS ou envolvendo o PT. Ou é muito idiota ou está subestimando a inteligência do brasileiro. Acho que é a combinação dos dois. O brasileiro realmente, comraras exceções, é esquisito, adora ser enganado ou tirar proveito da situação. Por isso há tantas lobos disfarçados de ovelhas raspando o bolso e a dignidades de tantas pessoas em igrejas, seitas, partidos políticos etc…criticam, criticam e continuam votando nas mesmas nojeiras. Será uma praga tem um povo assim, num pais tão maravilhoso. Pelo amor de Deus, esqueçam Lula, Sarrney, Aecio, Renam e todos essas tralham velhas e vamos nos dá a oportunidade de tentar algum caminho novo e sair da mesmice. Eu acho melhor JAIR se acostumando e mudarmos, para um Brasil melhor.

  22. Wagner says:

    Bolsonaro 2018

  23. Prof. Nelson Sobreira says:

    Bolsonaro será o melhor presidente que o Brasil precisa.

  24. Cici says:

    E Lula 2018

  25. PC. says:

    Vou apostar em quem ainda nunca foi presidente, Bolsonaro minha gente!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!