Justiça Eleitoral inocenta prefeito de Glória-BA e mais quatro, em ação por compra de votos; veja sentença

Por REDAÇÃO - PA4.COM.BR | 1 de Fevereiro de 2019 às 17:42

A informação foi divulgada pelo próprio prefeito David, em entrevista ao programa Radar na Rádio Angiquinho FM nesta sexta-feira (01). Foto: PA4.COM.BR



 

 

A Justiça Eleitoral da 84ª Zona julgou improcedente a Ação Penal oferecida pelo Ministério Público Eleitoral contra o prefeito de Glória (BA) Davi Cavalcanti e o vice-prefeito José Nilson, por supostos crimes de corrupção e coação eleitoral em compra de votos nas eleições de 2016.

 

A informação foi divulgada pelo próprio prefeito David, em entrevista ao programa Radar na Rádio Angiquinho FM nesta sexta-feira (01).

 

Na mesma ação também foram inocentados: Gilvan Alves Lisboa; Adilma Lisboa Liete Rodrigues e Flávio Ricardo Queiroz Ferino.

 

A denúncia do Ministério Público Eleitoral era baseada entre outras, em uma abordagem realizada no dia 30 de setembro de 2016, no veículo tipo Troller, na qual restaram apreendidos o valor, em espécie, de R$ 82.228,00; um cheque de R$ 280,00; 05 notas promissórias do Posto da Ilha, com autorização de abastecimento de 15 litros de gasolina, cada; 01 nota de abastecimento do Posto Glória sem preenchimento; 01 recibo da Cerâmica São Francisco, no valor de R$ 4.600,00; um recibo da Telha São Francisco, no valor de R$ 4.400,00; 12 santinhos do candidato a vereador “Bocal”, com o então  candidato a prefeito David.

 

Na decisão, o juiz Rosalino dos Santos Almeida julgou totalmente improcedente a denúncia. “O suporte probatório deste feito quanto à suposta ocorrência de crime eleitoral, o considero exíguo, inconclusivo e desprovido de elementos suficientes que possam ensejar a condenação criminal dos réus. Em verdade, os elementos de prova trazidos à baila não demonstram, com grau razoável de certeza, sequer a tentativa da prática delituosa”.

 

Veja sentença na íntegra AQUI.

 

Em dezembro de 2016, o então Juiz Eleitoral da 84ª Zona, Dr. Adriano de Lemos Moura, já havia inocentado João Victor Batista Simões das Neves e Flávio Ricardo de Queiroz Ferino, acusados de crime eleitoral nas eleições de 2016, pela mesma abordagem.

 

 

 







1 pensamento em “Justiça Eleitoral inocenta prefeito de Glória-BA e mais quatro, em ação por compra de votos; veja sentença”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  • Telefone: 75 3281.9421
  • E-Mail: comercial@pa4.com.br
© 2015-2016. Todos os direitos reservados.