Governo federal investe R$ 1,4 bilhão na transposição do Rio São Francisco

Por REDAÇÃO - PA4.COM.BR COM AGÊNCIA BRASIL | 12 de novembro de 2019 às 23:29

Vista geral do canal de transposição do Açude Castanhão, no Ceará. Divulgação/Ministério da Integração Nacional



 

 

O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) informou, em nota divulgada nesta terça-feira (12), que o governo federal está destinando R$ 144 milhões para assegurar a execução de serviços do Projeto de Integração do Rio São Francisco e outras obras que garantirão o abastecimento da população nos estados de Pernambuco, do Ceará, da Paraíba e de Alagoas. Com esses recursos, os investimentos em projetos para reforçar o abastecimento de água no Nordeste somam R$ 1,4 bilhão em 2019.
O montante contabiliza investimentos para operação e manutenção da transposição do Rio São Francisco nos dois eixos do projeto (Norte e Leste), a recuperação de reservatórios considerados estratégicos e outras obras para ampliar a oferta de água na região. As primeiras obras da transposição foram iniciadas em 2007 pelo Exército.

 

O Eixo Norte é um canal de 400 quilômetros que faz a captação de águas próximo à cidade de Cabrobó (oeste de Pernambuco) para alimentação dos rios Salgado e Jaguaribe, com a finalidade de levar água a reservatórios no Ceará, no Rio Grande do Norte e na Paraíba. No Eixo Leste, o canal, que tem mais de 200 quilômetros, leva água ao Rio Paraíba para abastecer reservatórios em Pernambuco e na Paraíba.

 

Além de viabilizar o fornecimento de água, a execução das obras gera emprego na região. Em Pernambuco, foram aplicados R$ 24,2 milhões no Ramal do Agreste (Eixo Leste), que emprega 2,6 mil trabalhadores. Só no estado, a obra leva águas do São Francisco “a mais 2,2 milhões de pessoas em 68 municípios”, informa o MDR.

 

Também este ano, os investimentos somam cerca de R$ 77 milhões no Cinturão das Águas do Ceará (CAC). “A expectativa é que, no primeiro trimestre do próximo ano, a água esteja disponível no Reservatório Jati (…) beneficiando os municípios abastecidos pelo Rio Jaguaribe e a Região Metropolitana de Fortaleza – cerca de 4,5 milhões de pessoas”, diz a pasta.

 

Já o Canal do Sertão Alagoano totaliza R$ 84,1 milhões de investimentos em 2019. Os recursos visam ao funcionamento de um sistema adutor (transporte da água) com captação no reservatório da Usina Hidrelétrica de Moxotó. De acordo com descrição da pasta do Desenvolvimento Regional, essa estrutura parte do município de Delmiro Gouveia e segue até a cidade de Arapiraca “e atenderá mais de 1 milhão de moradores em 42 municípios alagoanos”.

 

Na Paraíba, o projeto Vertente Litorânea totalizará R$ 36,3 milhões do ministério em 2019. Esse sistema adutor vai integrar bacias litorâneas com as águas do Eixo Leste do Projeto São Francisco disponibilizadas no Rio Paraíba, após abastecer o Reservatório Epitácio Pessoa, em Boqueirão, na Paraíba. “Quando concluídas, as obras irão beneficiar uma população de 630 mil habitantes, com abastecimento humano e água para irrigação e indústria”, prevê o MDR.




 

4 pensamentos em “Governo federal investe R$ 1,4 bilhão na transposição do Rio São Francisco”

  1. É o Governo Bolsonaro, trabalhando para o desenvolvimento e para o bem estar do povo nordestino. Uma boa parte vai ser refeita. Os petistas não chegaram nem na metade da obra, que parou por quê houve corrupção. Todas as obras do governo petista, tem problemas de corrupção. Também, o Governo Bolsonaro, não somente está pagando o Bolsa Família, como instituiu o décimo terceiro do programa. Também, está em pleno andamento o MINHA CASA, MINHA VIDA e o FIES. Também, Bolsonaro está construindo a Faculdade de Medicina, da UNIVASF, no bairro do Centenário. Agora, ingratidão é uma coisa, que nos entristece muito, pois entendemos que este absurdo é decorrente dos trabalhos de doutrinação comunista nas escolas e faculdades, de nossa cidade. Em 17 anos de dominação comunista, em nosso município, apenas uma única obra (policlínica). Quem construiu as 8 usinas hidrelétricas e as cidades de Paulo Afonso, Glória, Jatobá e Petrolândia, foram governos administrados, por políticos de direita, como Getúlio Vargas, Apolônio Sales e outros mais. Comunista gosta mesmo é de dinheiro e de mamar nas tetas do estado e nada mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  • Telefone: 75 3281.9421
  • E-Mail: comercial@pa4.com.br
© 2015-2016. Todos os direitos reservados.