Delegada revela detalhes do crime que chocou Paulo Afonso: “Os policiais ainda viram ele cravando a faca na mãe”
Dra. Juliana Fortes (DEAM) entrevistada pelo repórter Carlos Alexandre (Site PA4). Foto: PA4.COM.BR



 

O portal PA4.COM.BR participou na tarde desta quarta-feira (15) da entrevista coletiva com a Delegada da Mulher, Juliana Fortes, responsável pelas investigações do assassinato de Janice Neves Nascimento Monteiro, mais conhecida como Jane, 45 anos. Ela foi morta a facadas por Rafael Patrício Neves Barbosa, 21 anos, o primogênito dos cinco filhos, na casa da família, no Conjunto Habitacional Amanda Moraes, localizado no bairro Barroca, no início da tarde de terça-feira (14).

 

Segundo a delegada, o homicídio ocorreu após a mãe se negar a dar dinheiro para o filho comprar drogas. O corpo de Jane foi sepultado hoje á tarde com cemitério local. Rafael foi preso em flagrante por policias militares no momento em que desferia golpes de faca na vítima. Quando chegaram ao local, ainda o viram cravando a faca na mãe, tiveram inclusive dificuldades para tirá-lo de cima da mãe tanto é que um dos militares chegou a efetuar um tiro de advertência para o alto.

 

Jane foi atingida em diversas partes do corpo, inclusive nas mãos e nos braços, o que indica que ela tentou se defender, e não resistiu aos ferimentos. A perícia constatou que um golpe dado no peito direito levou à vítima ao óbito, de acordo com a polícia. O site PA4.COM.BR também apurou que logo após o crime, alguns moradores cercaram a viatura da Polícia Militar para tentar tirar o criminoso de dentro e linchá-lo, mas os policiais os contiveram.

 

Veja abaixo detalhes surpreendentes revelados pela Dra. Juliana Fortes, do crime que chocou toda população de Paulo Afonso:




 

Dra. Juliana Fortes (DEAM). Foto: PA4.COM.BR

Sempre foi ameaçada

 

“Jane, ela já vinha sendo vítima de ameaças constantes pelo filho, ameaças essas porque ele é usuário e sempre que pedia dinheiro, ela negava e por negar, ela era sempre ameaçada, mas ela acreditava como muitas e muitas mães que amam os seus filhos, que querem o melhor para os seus filhos, ela sempre acreditava que ele nunca iria concretizar as ameaças.”

 

Acreditava na recuperação do filho

 

“Semana passada, ela foi para a igreja e ela deu um testemunho de que o filho tinha voltado, que tinha saído da clínica, como ele é maior ele pode assinar para sair da clínica, e ela deu um testemunho dizendo que o filho estava longe das drogas e que viu nele uma recuperação, estava confiante.”

 

Jane e o filho Rafael. Foto: Reprodução/Redes Sociais.



 

Arrombou o quarto e matou a mãe na frente da filha

 

“E o crime como é que se deu?, ela estava sendo ameaçada, ele chegou em casa, ameaçou, ela ligou para o 190 e a filha ainda perguntou – mãe posso ir pro colégio?, ela disse – Vá minha filha, vá pro colégio que eu vou ficar aqui trancada e se trancou esperando a guarnição da polícia militar chegar. No momento que ela se trancou esperando a polícia que a filha ia saindo encontrou o irmão entrando em casa com uma faca na cintura e ela não foi pro colégio. O irmão arrombou com as pernas a porta do quarto e já foi direto para cama em cima da mãe esfaqueando. Nisso, a menina saiu gritando pedindo socorro, foi na hora que a viatura da polícia militar chegou com dois policiais.”

 

Assim que os policiais chegaram, ele estava cravando a faca na mãe

 

“Os policiais entraram no quarto e ainda viram ele em cima da mãe cravando a faca nela. O policial deu ordem pra parar, ele foi em cima dos policiais, quando foi dado ainda um tiro de advertência e aí ele se entregou e foi preso em flagrante na prática do crime.”

 

Movimentação em frente á casa da vítima após o crime. Foto: Leitor PA4.COM.BR



 

Audiência de custódia

 

“A gente ouviu o autor, ele confessa a autoria do crime, disse que a mãe dele desprezava ele, o que não é verdade, não procede porque todos sabem que a mãe dele sempre teve um cuidado, então o que foi que a gente fez, um auto de prisão em flagrante e a gente já representou pela decretação da prisão preventiva e a juíza hoje na audiência de custódia, ela converteu o auto de prisão em prisão preventiva.”

 

Fará exame de sanidade mental em Salvador

 

“Ele já foi levado para o Conjunto Penal de Paulo Afonso. Ele será levado para o HCT que é o Hospital de Custódia em Salvador. Nesse hospital, ele vai fazer um exame para ver a insanidade mental para ver se ele sofre de algum distúrbio mental como dizem que ele é esquizofrênico ou não e aí após esse exame, constatado ou não, ele volta para o presídio ou cumpre a pena no Hospital de Custódia que é o lugar aonde pessoas com problema mental cumprem pena.”

 

Jane foi assassinada a facadas pelo próprio filho em Paulo Afonso. Foto: Redes sociais.



 

Saiu da clínica de recuperação e andou mais de 70Km

 

“Ele andou 70Km salvo engano da cidade de Arapiraca para cá, tanto é que o pai e a mãe já estavam atrás dele há dias, encontraram ele na beira da estrada quando ele veio andando.”

 

Pena maior porque filha presenciou o crime

 

“A pena é de 12 a 30 anos de prisão, mas nessa circunstância tem um agravante, porque dentro do feminicídio, quando o crime é cometido na presença de ascendente ou descendente da vítima, a pena é majorada e esse crime foi cometido na presença da filha que testemunhou todo o crime.”

 

Filhos terão acompanhamento psicológico

 

“Ontem mesmo após o crime, a gente levou ela para a DEAM e ela recebeu o primeiro atendimento psicológico e encaminhamos ela para o Crea, então ela vai ter um acompanhamento, tanto ela quanto os outros filhos menores porque ela tinha mais um filho de 17 e mais um casal gêmeo de 6 anos de idade, então todos têm uma necessidade de acompanhamento.”

 

No cemitério, o adeus a Janice:

 

 

 

 

 

 

 







8 pensamentos em “Delegada revela detalhes do crime que chocou Paulo Afonso: “Os policiais ainda viram ele cravando a faca na mãe””

  1. O que esse assassino vai representar, agora?
    DESPESA para o Estado mantê-lo na prisão.
    Não é justo que o povo pague, com seus impostos, pelas despesas de manutenção de um elemento dessa natureza.
    Ou ele paga com trabalho as suas despesas na cadeia …

  2. Eita Brasil quando se comete um crime ..fica logo doente..isso tem que acabar não … e um assassino da própria mãe..um usuário de drogas no mínimo queria dinheiro .. agora e um doente! …isso já virou moda para aliviar…

  3. não confio em Usuários de drogas pois as drogas vai aos poucos corroendo o cérebro do individuo principalmente crack e cocaína noia é noia de qualquer jeito começa na maconha termina no crack ele era normal se ficou louco foi por causa das drogas isso é crise de abstinência por falta de drogas

  4. O vagabundo matou a própria mãe ?? Esse verme tem que pagar caro . Cadeia é pouco para ele. Daqui a 10 anos ( sendo otimista ), esse verme vai está solto se achando um vítima da sociedade, e, vai matar novamente. É A JUSTIÇA BRASILEIRA!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  • Telefone: 75 3281.9421
  • E-Mail: comercial@pa4.com.br
© 2015-2016. Todos os direitos reservados.