Chuvas: Barragem se rompe em Pedro Alexandre e moradores de Cel. João Sá devem deixar casas

De acordo com a Superintendência de Defesa Civil do Estado da Bahia (Sudec), caso ocorreu por volta das 11h, no distrito de Quati, nesta quinta-feira (11). Lama invadiu povoado.

Por REDAÇÃO - PA4.COM.BR COM G1BA | 11 de julho de 2019 às 14:53

Conforme a Defesa Civil da cidade, o povoado de Quati foi tomado pela lama. — Foto: Reprodução / TV Bahia



 

 

Uma barragem se rompeu em um povoado da cidade Pedro Alexandre, localizada a cerca de 107 quilômetros de Paulo Afonso, na manhã desta quinta-feira (11). Conforme a Defesa Civil da cidade, as fortes chuvas que caem na região do Rio do Peixe contribuíram para o rompimento da estrutura. Não há informações sobre feridos.

 

Ainda não há detalhes sobre a composição da barragem. A Defesa Civil ainda não tem detalhes sobre o tamanho e a quem pertence a estrutura.

 

De acordo com a Superintendência de Defesa Civil do Estado da Bahia (Sudec), o caso ocorreu por volta das 11h, no distrito de Quati. Por conta da quantidade de lama, as estradas estão intransitáveis, o que dificulta o atendimentos pelos órgãos à população.

 

No vídeo acima, é possível ver a BR-235 sendo invadida pela lama. Há grande quantidade de material pela pista. A rodovia é responsável por fazer a ligação entre a Bahia e Sergipe.

 

Segundo Carla Leão, coordenadora da Defesa Civil da cidade, algumas casas que ficam no povoado foram tomadas pela terra, que se misturou com a água da chuva e formou uma lama.




 

“Algumas casas foram invadidas, mas não teve feridos. Ainda não conseguimos contato com esses moradores porque o povoado está ilhado. Tem muita lama e água no caminho. Apesar disso, sabemos que eles não foram atingidos porque entramos em contato antes, e eles deixaram as casas antes do rompimento”, afirmou a coordenadora.

 

 

 

 




 

A Defesa Civil local informou que acionou o Corpo de Bombeiros de Paulo Afonso para ajudar nos atendimentos da região. Os órgãos alertam para necessidade dos moradores de Coronel João Sá, vizinha à Pedro Alexandre, deixarem as casas.

 

 

 

 

“A preocupação é com a cidade de Coronel João Sá. Ela está na rota que a lama seguirá. Então, pedimos que as pessoas procurem ajuda. Já fiquei sabendo que a prefeitura está fazendo o trabalho de retirada dos moradores. Muitos já foram para abrigos”, completou a coordenadora.




 

Conforme o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Pedro Alexandre tem cerca de 16.695 moradores. Já Coronel João Sá tem uma população que chega a 17.066. As cidades são separadas por 33 quilômetros.

 

Prefeito fez alerta pelo Instagram, nesta quinta-feira (11). — Foto: Reprodução / Redes Sociais

Por conta do rompimento da barragem, Carlinhos Sobral, prefeito de Coronel João Sá, publicou um vídeo nas redes sociais alertando sobre o risco das pessoas continuarem nas casas.

 

“Pessoal, a barragem do Quati estourou. É uma situação atípica. Nunca aconteceu isso com essa barragem. Nós não sabemos as consequências. Eu peço encarecidamente que todas a as pessoas que moram em área de risco que saiam das suas casas, que peguem seus documentos pessoais, peguem seus objetos de valores, o que puderem levar. A gente não sabe as consequências, nunca passamos por ela. É melhor prevenir. Estou monitorando. Todas as escolas já estão disponíveis para receber as pessoas”, afirmou o prefeito.

 

Segundo a prefeitura, os bairros que podem ser atingidos são: Beira Rio, Bonfim, José Antônio dos Santos, Santo Antonio (Rua velha), Galo, Barroquinha, além dos que estão próximos ao Rio do Peixe. A recomendação é que as famílias procurem a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social.

 

Por volta das 12h30, o prefeito divulgou no perfil oficial no Instagram as escolas que estão disponíveis para acolher a comunidade. Conforme o post, as pessoas podem procurar abrigo no Colégio Municipal Maria Dalva, no Ruy Barbosa, Juracy Magalhães e também no Paraíso Infantil.




 

1 pensamento em “Chuvas: Barragem se rompe em Pedro Alexandre e moradores de Cel. João Sá devem deixar casas”

  1. Como não se sebe a quem pertence essa barragem de rejeitos minerais ? Tambem as midias e o governo federal so estao focados na reforma da previdencia a qual vai beneficiar os grande empresario devedores do fisco, em Maceio a BRASKEN acabou com tres grandes bairros e nao sai nada nas midias as grandes empresas que mandam nesse pais compram tudo e todos principalmente na area politica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  • Telefone: 75 3281.9421
  • E-Mail: comercial@pa4.com.br
© 2015-2016. Todos os direitos reservados.