Bero do JB diz ser verdadeiro áudio vazado de Luizinho para conquistar votos dos vereadores

Por REDAÇÃO - PA4.COM.BR | 16 de setembro de 2019 às 19:38




 

Foto: Divulgação

Durante entrevista à Rádio Angiquinho na última sexta-feira (13), o vereador Bero do Jardim Bahia admitiu, pela primeira vez, que numa reunião com parlamentares, o Secretário Administrador do Bairro Tancredo Neves, Luiz Humberto Faria, genro do prefeito Luiz de Deus (PSD), afirmou que a reeleição dos edis, em 2020, estaria atrelada à aprovação do Projeto de Lei nº 54/2019.

 

A proposta já aprovada  autoriza a prefeitura a contrair um empréstimo de até R$ 80 milhões junto à Caixa Econômica Federal. O áudio, obtido pelo portal PA4.COM.BR foi gravado durante reunião no dia 6 de agosto de 2019.

 

Em um trecho do áudio, Luiz Humberto disse: “Isso preocupa, poxa, eu tenho compromisso com essa turma para atendê-los nesse pleito, a gente sabe que é importante para a caminhada da reeleição de cada um […] Então aí uma das saídas é essa. É capitalizar o município, capitalizar a prefeitura pra que a gente consiga realmente atender cada um.”

 

Perguntado se estava presente na reunião que antecedeu a votação do projeto dos R$ 80 milhões quando aquele áudio foi vazado, Bero respondeu que sim. Logo depois foi questionado se tinha ouvido a declaração do secretário Luiz Humberto, e também não fugiu da resposta: “Está bem claro, tá bem claro, o áudio é verdadeiro. Complicado né?”, disse de forma bem objetiva o vereador.

 

Ouça o áudio com a fala de Luiz Humberto:

 

Treze dias após a reunião, a Câmara Municipal aprovou por 8 x 7, o Projeto de Lei nº 54/2019 autorizando a Prefeitura de Paulo Afonso a contrair o empréstimo. Bero do Jardim Bahia foi um dos que votaram contra.

 

Semana passada uma Ação Popular impetrada pelo ex-vereador Daniel Luiz (sem partido) fez a Justiça de Paulo Afonso intimar o prefeito Luiz de Deus (PSD) e o presidente da Câmara, Pedro Macário Neto (PP) a prestar esclarecimentos sobre a referida votação.

 

Luiz Humberto (Luizinho) e prefeito Luiz de Deus. (Foto: Arquivo PA4/PMPA)



 

 

 

 

 

 

 

27 pensamentos em “Bero do JB diz ser verdadeiro áudio vazado de Luizinho para conquistar votos dos vereadores”

  1. O causa espanto é que mesmo vere adoração era líder do governo e agora vem com o maior cinismo se passando por Santo é muita cara de pau .ele tá pensando que nós somos burros .

    1. Independente de cinismo ou não , mesmo com monte de empregos na prefeitura ele teve coragem de se negar a votar a favor deste empréstimo absurdo , sou morador do jardim bahia nunca votei nele pq acho ele u
      Prepotente bem diferente de seus irmãos mas ele ganhou ponto comigo ao se recusar a votar nesse absurdo empréstimo . Parabéns bero dignidade e honestidade vc demonstrou ter .

  2. Tempos sombrios vivemos em paulo afonso, o atual prefeito torna-se um cooptador de vereadores onde o mesmo diz: quem está comigo tem tudo. os vereadores estão do lado CONTRÁRIO DA POPULAÇÃO. e essa cidade que merecia coisa melhor está REFÉM DE UMA FAMILIA e onde nessa cidade não aparece uma ação pública para afastar essa turma da familia que estao dominando tudo e a todos. ACORDEM ANTES DA HORA PIOR.

  3. Eita que esse povo de Paulo Afonso são covardes, gostam de sofrer, é essa cambada de… fazendo o que querem e a população nada faz.

  4. Esse prefeito e a família dele que escraviza o povo de Paulo Afonso a maís de 30 anos e esses vereadores são todos… prefeito nenhum …sozinho caso contrário os vereadores colocava ele na rua no primeiro… palavras do melhor prefeito do Brasil Sérgio Meneguelli prefeito de Colatina ES Paulo Afonso está um caus gente passando fome só tem três opções vender mulambo de 10 reais rodar de mototaxi ou vender drogas porque não tem nada para fazer essa família que governa Paulo Afonso a décadas nunca quiseram que fábricas se instalassem em Paulo Afonso de propósito para manter o povo no cabresto pois eles sabem que se e as pessoas deixarem de trocar votos po favor ou dinheiro eles não ganham nem para inspetor de quarteirão os pais de família de Paulo Afonso sempre depende de outras cidades e estados pra sobreviver deixando seus filhos a merser das drogas e dos traficantes que é o pau que tem em Paulo Afonso a cada esquina

  5. E porque não pede ou apóia a iniciativa de dar entrada em impeachment do prefeito, isto caracteriza igual a situação de Temer com empresários da JBS,isso é gravíssimo

  6. BERO DO JARDIN BAHIA, E MARCONI DANIEL,, ERAM OS MAIORES DEFENSORES DO PREFEITO. MAS SEMPRE FORAM FALSOS A LUIZ DE DEUS. POIS SÃO DOENTES POR ANILTON, OU SEJA: SÃO DOIS PAUS MANDADOS, E ORIENTADOS POR ANILTON QUE ESTA ROMPIDO COM LUIZ DE DEUS, VOTARAM CONTRA O PROJETO. BERO SÓ VIVIA NA CASA DO PREFEITO, CANSEI DE VER.DEPOIS SE JUNTAVA COM O MOCINHO MARCONI DANIEL E CORRIAM PRA CASA DE ANILTON, CANSEI DE VER TAMBÉM. A SOCIEDADE SABE COMO É QUE MARCONI DANIEL CONSEQUE FAZER UMA CAMPANHA TÃO CARA, SE O PAI DELE É UM SIMPLES CAPOTEIRO. TRAIRAM O PREFEITO POR ACREDITAREM QUE ANILTON VOLTA, E NÃO POR SEREM HONESTOS. A FAMILIA TODA DA MINHA ESPOSA, CONTRA A MINHA VONTADE, VOTOU NESSE MOCINHO QUE QUANDO OCUPA A TRIBUNA PRA FALAR MAIS PARECE UM CACHORRO LATINDO, DE TANTO GRITAR. MAS DESSA VEZ ELE PERDEU TODOS OS VOTOS, E VÃO VOTAR EM JEAN ROUBERT. POIS PELO MENOS ESSE TEM CORAGEM DE NÃO FICAR EM CIMA DO MURO. BERO MORA AO LADO DA FAVELA SIRIEMA, E NUNCA LUTOU POR NADA PRA AQUELE BAIRRO. APOIOU LUIZ CAETANO, QUE NUNCA PISOU AQUI. O MARCONI DANIEL APOIOU BACELAR, OUTRO AVENTUREIRO, APOIADO POR ANILTON, QUE TAMBÉM NUNCA MAIS PISOU AQUI, E L Á NO CONGRESSO VOTA SEMPRE CONTRA OS TRABALHADORES.

  7. A destinação desse empréstimo, 80 milhões, metade vai parar nos ..,.Por aí, vai! Paulo Afonso-Ba, Brasil não tem jeito. A gestão foi e é destinada a privilégios familiares e nada mais. É a nobreza em pleno século XXI.
    Dou outro lado, estão armando de novo. Essa, do ex-prefeito está brigado é outra armação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  • Telefone: 75 3281.9421
  • E-Mail: comercial@pa4.com.br
© 2015-2016. Todos os direitos reservados.