Após morte de interno, polícia faz ‘baculejo’ e encontra 33 celulares com detentos do presídio de Paulo Afonso

Por REDAÇÃO PA4.COM.BR COM INFORMAÇÕES DA PM-BA | 5 de Fevereiro de 2019 às 21:51

Foto: Divulgação.



 

 

Em decorrência da morte do interno Antônio Fernando da Silva Santos, 22 anos, ocorrida na tarde de hoje, dia 5 de fevereiro, o diretor do Conjunto Penal de Paulo Afonso, Major Jorge Júnior, acionou a Polícia Militar para auxiliar no procedimento de revista no Módulo B do presídio, área onde Antônio foi espancado até a morte. A polícia investigará as agressões que levaram ao seu assassinato.

 

Antônio havia sido preso ontem (4), pelo crime de latrocínio no povoado Jurema, município de Jeremoabo- BA. Segundo a polícia, ele matou Gerson Barros de Abreu, 40 anos e depois roubou sua motocicleta Honda Today vermelha roubada (VEJA AQUI).

 

Logo após o crime, foi iniciado o procedimento de revista no pavilhão B, por volta das 15h30min e teve a participação de 8 praças PM, incluindo 01 Capitão, 01 Tenente, 07 Agentes Penitenciários, o Coordenador de Segurança e Agentes do GEOP Norte.

 

Ao todo foram apreendidos 33 aparelhos celulares durante o procedimento, além de 3 relógios, 3 carregadores de celular e 3 fones de ouvido. Alguns dos produtos foram encontrados, no pátio do banho de sol, do Módulo B. O material apreendido foi entregue na delegacia para adoção das medidas próprias.

 

Antônio Fernando da Silva Santos, 22 anos. Foto: 20º BPM.

 

Foto: 20º BPM

 







11 pensamentos em “Após morte de interno, polícia faz ‘baculejo’ e encontra 33 celulares com detentos do presídio de Paulo Afonso”

  1. As autoridades colocam vendas em seus olhos e tapam os seus ouvidos. Só pode! Quantos e quantos presos mantém contato com pessoas do lado de fora, postam fotos em redes sociais?! Essa vasculha ai tem que ser feita semanalmente, mensalmente, e por assim em diante. Só fazem de último caso, quando veem a necessidade disso. Tem que existir o patrulhamento, manter a ordem! Tá faltando mais ação para não existir tanta lamentação.

  2. No dia que se fizer justiça de verdade no Brasil, o Brasil muda! Queria que algum político me dissesse porque preso no Brasil não pode trabalhar? Porquê? Coloca essas pestes pra trabalhar.

  3. ISSO NUNCA VAI ACABAR, POIS A FALTA DE EXEMPLO VEM DE CIMA. CELULAR DENTRO DAS CELAS DOS PRESOS, ARMA BRANCA , ESTILETES, ETC…. HOJE EU NÃO ACREDITOo MAIS EM INSTITUIÇÃO NENHUMA. E ACHO MELHOR FICAR CALADO,, POIS AMO A MINHA VIDA MEUS FILHOS, MINHA ESPOSA , E MEUS PAIS. POIS ESSE É O NOSSO MUNDO EM QUE VIVEMOS. MEU LUGAR PREFERIDO PRA LAZER: MINHA CASA. A MELHOR TURMA PRA CONVERSAR; MINHA ESPOSA, FILHAS, E MEUS GENROS E NETOS. ACREDITAR , SÓ EM DEUS

  4. Eu não acredito mais que o Brasil possa ter jeito. Quem tiver condições aprenda um novo idioma e uma profissão que caiba em qualquer lugar do mundo e vamos embora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  • Telefone: 75 3281.9421
  • E-Mail: comercial@pa4.com.br
© 2015-2016. Todos os direitos reservados.